Moda

Mudanças na marca Diane Von Furstenberg

19 jun 2020 • por Nina Kauffmann • 0 Comentários

Segundo relatos, a marca Diane von Furstenberg, de Nova York, demitiu a maioria de sua equipe e fechou quase todas as suas lojas, com exceção de uma, localizada no Meatpacking District de Manhattan, à medida que se torna uma marca digital e se concentra no mercado chinês.

A marca, lançada pela designer homônima Diane von Furstenberg em 1972, vem enfrentando dificuldades nos últimos meses devido ao impacto econômico da pandemia de Covid-19. No entanto, ela já estava com alguns problemas antes mesmo da crise de saúde mundial. Lutando por espaço no mercado desde o surgimento das marcas de fast fashion, a DVF passou por várias mudanças no design e na liderança executiva nos últimos anos, nomeando Sandra Campos como sua mais recente CEO em abril de 2018, que posteriormente renunciou ao cargo.

No final de maio, a DVF ganhou as manchetes ao anunciar o fechamento de sua loja em Londres. Além disso, o DVF Studio UK entrou em processo de administração, um procedimento semelhante à falência do Chapter 11 dos Estados Unidos. Na época do fechamento da loja de Londres, o diretor financeiro da DVF disse ao Times que a marca estava “redefinindo seu modelo de negócios”.

Olhando para o futuro, a decisão da DVF de se concentrar na China pode ser lucrativa. De acordo com “The State of Fashion 2020″, um relatório da McKinsey & Company and Business of Fashion, a China foi responsável por 38% do crescimento global da indústria da moda nos últimos 10 anos. Além disso, desde 2012, ela tem sido responsável por 70% da expansão no segmento do luxo, uma tendência que deve continuar até 2025.

Comente Aqui
Posts Anterior
Próximo Post