Kids

PARQUE ADAPTADARIO

30 ago 2020 • por Nina Kauffmann • 0 Comentários

AdaptaRio inaugura o seu primeiro parque adaptado neste domingo, 30  

Projeto, desenvolvido por jovens cariocas, beneficia crianças portadoras de deficiência 

Uma iniciativa de três jovens está mobilizando a sociedade carioca para que crianças portadoras de deficiência possam ser beneficiadas a partir da montagem de parquinhos inclusivos,  adaptados e prontos para recebê-las em espaços públicos da cidade. O AdaptaRio, como foi nomeado, busca gerar a inclusão social desde a primeira infância, e já inaugura o primeiro espaço neste domingo, 30, a partir das 11h. O local definido foi o parque do Condomínio Pedra de Itaúna, na Barra da Tijuca, por ser um espaço que já recebe inúmeras crianças do projeto One by One, com foco justamente no auxílio a mais de mil menores de idade de baixa renda com necessidades especiais. 

A ideia do projeto foi dos amigos Cláudio Palhares Chagastelles , 17 anos, Luiza Ourivio, 18 anos, e João Roberto Duque Estrada, 17 anos, voluntários na ONG One by One. O trabalho paralelo surgiu para suprir uma necessidade imediata,  baseada em números reais. Dados do IBGE mostram que Rio de Janeiro é a capital da região Sudeste com maior índice de menores portadores de deficiência. No total, 7,5% dos menores existentes na Cidade apresentam algum tipo de deficiência e, mesmo com este alto índice, até hoje, nenhuma adequação social havia sido realizada em espaços públicos para que as crianças sejam tratadas de forma igualitária e justa. 

“O Rio de Janeiro, a cidade conhecida como Maravilhosa, encanta por suas belezas naturais e inúmeros serviços oferecidos. Mas apesar deste lindo cenário, a vida social de muitas pessoas, de uma parcela significativa da população segue desassistida. Entre elas, as que estão na primeira infância. E como as crianças de hoje são o futuro, sejam elas deficientes ou não, é muito importante ajudar para minimizar as distorções. Não podemos achar natural uma parcela das crianças da nossa cidade não ter espaços públicos apropriados para o convívio social. Onde brinca uma criança deficiente, brinca uma sem qualquer necessidade. Mas o inverso não é possível.  Por isso, resolvemos nos juntar para contribuir para a causa e minimizar os impactos futuros na vida destas pessoas. Estamos felizes em realizar a primeira entrega e em um local tão emblemático e que já acolhe crianças que precisam deste olhar, que é o Pedra de Itaúna, onde está localizada a One by One ”, afirma Cláudio Palhares Chagastelles . 

Adapta Rio recolhe doações para a montagem inclusão de brinquedos adaptados em parquinhos e praças levando diversão para todos . 

O trabalho do AdaptaRio está dividido em fases – angariar verba, aquisição dos brinquedos e montagem dos espaços – após a inauguração do Primeiro Playground Adaptado em Condomínio na Zona Oeste , busca apoio para a aquisição de brinquedos e construção de novos três parques em espaços públicos, sendo um em cada uma das regiões da Cidade. Cada praça escolhida  receberá um balanço e um gira gira adaptados. A viabilização dos projetos é feita a partir da mobilização da sociedade, da união da população e do empresariado. O custo para a montagem e implementação  dos espaços é de R$21 mil reais. Isso inclui os brinquedos e a colocação dos mesmos na praça definida. 

“O custo não é alto, mas podemos pagar caro no futuro se não investirmos adequadamente em nossas crianças. Elas têm direito a brincar, se exercitar. Por isso, estamos buscando ajuda junto a sociedade como um todo. Cada um, em sua região, pode doar uma quantia simbólica ao projeto. Somando os esforços, conseguiremos adaptar estas praças e colher sorrisos não só das crianças, mas das famílias que passarão a contar com um auxílio significativo para o lazer”, reforça CLaudio Palhares. 

As doações para o AdaptaRio podem ser feitas pelo site www. Adaptario .com ou vakinha./adaptaria. com.br, no qual o doador contribui diretamente com o valor que desejar por débito em conta, boleto bancário, cartão de credito e paypall. Sempre que o valor completo (R$21 mil) para a estruturação de uma praça é atingido, a ONG realiza a entrega do espaço.

Comente Aqui

Posts Anterior
Próximo Post