Viagem

Barra de Camaratuba – A jóia da Paraíba

27 nov 2020 • por Paula Bedran • 0 Comentários

Se você nunca ouviu falar de Barra de Camaratuba, é porque os paraibanos estão fazendo um ótimo trabalho em mantê-la secreta. A praia é una das poucas jóias raras restantes no Brasil: paradisíaca, praticamente inabitada, porém de facílimo acesso  e com infraestrutura na medida perfeita para não perder o charme e virar uma super lotação. Localizada a pouco mais de uma hora de João Pessoa, barra de Camaratuba, ou “Barra” como é chamada, fica na desembocadura do Rio Camaratuba e é a última praia do estado da Paraíba antes de chegar no Rio Grande do Norte. É uma das praias mais curiosas do estado pois em poucos metros de extensão, encontra-se um pouco de tudo: numa ponta, uma reserva indígena Potiguara, com direito a ocas reais e uma real experiência da cultura indígena para quem desejar visitar. Entre as paisagens mais procuradas fica o manguezal, conhecido como a reserva do caranguejo-uçá, que tem o passeio mais conhecido da praia: uma trilha feita com bóias, que começa no mangue, percorre uma parte do Rio e termina no mangue. Para dentro da mata atlântica, numa outra reserva ambiental está sendo criado um viveiro que abrigará aves apreendidas no tráfego de aves raras. Na outra ponta da praia, na divisa com o Rio Grande do Norte e onde desemboca o Rio Guajú, fica uma enorme tirolesa para os turistas e o melhor espetinho de camarão da praia. A praia, de maré alta e nar agitado é um dos melhores pontos de surf e kite-surfing do estado e já recebeu vários campeonatos nacionais, além de promover aulas na alta-estação. 

Por ser um vilarejo de apenas 1000 habitantes, propositalmente não há muitas opções de hospedagem. Nossa sugestão é a pousada Yemanjá-toré, recém-inaugurada pela paulista de extremo bom gosto, Nadia Bocchi. Com apenas 7 habitações, cada uma simbolizando um dos 7 chakras e uma piscina na beira da encosta a pousada é o símbolo do aconchego com sofisticação na medida certa. Projetada para ter o menor impacto possível no meio-ambiente, a idéia da proprietária é teletransportar os hóspedes a uma praia da Pipa de 30 anos atrás, com o melhor que a natureza pode oferecer, uma vez que a pousada é literalmente na beira do mar, com o charme de um pequeno vilarejo mas com a sofisticação que os dias de hoje permitem: os lençóis e toalhas são de primeira linha, tanto quanto os itens de cortesia do quarto e a comida é o mais natural e saudável possível, sempre que possível feita com ingredientes locais.

Diárias à partir de R$250

Comente Aqui
Posts Anterior
Próximo Post