Cultura

FIL COMPLETA 18 ANOS E CHEGA À CIDADE MARAVILHOSA EM NOVA DIMENSÃO

17 mar 2021 • por Nina Kauffmann • 0 Comentários

Importante evento do calendário anual da cidade do Rio de Janeiro, o FIL – Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens chega à sua maioridade repleto de novas experiências, pela primeira vez todo on-line, de 19 a 21 e 26 a 28 de março (sextas, sábados e domingos), gratuitamente. Idealizado e sob o comando da curadora, dramaturga e teatróloga Karen Acioly,  na programação deste ano, inspirada no Mito da Caverna de Platão, o público vai encontrar poemas visuais, historietas musicadas, marionetes corporais, marionetes em 3D, dança, muita música, show-oficina, encontro de saberes, mitologias, invenções divertidas, rodas de conversa, homenagem aos artistas que estão em outra dimensão e micro espetáculos musicais, criados especialmente para esta edição. É só chegar no site do FIL, ou nas plataformas do festival no YouTube e Facebook e se deliciar com a grade de eventos para todas as idades e de forma gratuita.

Segundo Karen, o FIL deste ano busca sua nova identidade e mergulha em seu interior para descobrir novos encantamentos e perguntas. “Em que podemos acreditar? O que é o conhecimento? Como podemos lidar com as incertezas? Para que serve a poesia, a arte, a mitologia, os símbolos? O que é, afinal, educar na era planetária?”, reflete. 

Sensibilizar novos públicos e formar pensamento crítico são as metas do FIL, e para isso o projeto ganha uma intensa atividade on-line, ratificando as reflexões e pensamentos em torno de diferentes saberes que só o FIL pode oferecer – do jeito dele – através das mesas-redondas e rodas de conversa com diversos artistas e pensadores, encontros literários, mini espetáculos, experiências digitais (poesia visual e novas formas de se pensar o teatro) e muito mais, sempre com o selo de qualidade FIL para reunir e fomentar intercâmbios com importantes nomes do cenário nacional e internacional.

Espetáculo  Tékimoi (Crédito: acervo Julia Ronget)

Um FIL de maravilhas, belezas e encantamentos, e também de união: o Festival não voará só. Estarão juntos com o FIL 2021 a Rede FIBRA – Festivais Internacionais Brasileiros Para Crianças, o FESTILIP (Feira Internacional de Teatro de Língua Portuguesa), o Festival Meu BB, o Mini Festival e o Festival Momix (França). Estarão presentes no FIL representantes de Angola, Cabo Verde, Portugal, Guiné-Bissau, Macau, Moçambique, São Tomé e Príncipe, Timor Leste e Guiné Equatorial (nas ações com o FESTLIP), além de Peru, Chile, França, Bósnia e Itália. 

Um FIL também de diversas linguagens para o público de todas as idades: dança + marionete + marionete corporal + performance + poemas visuais + teatro + teatro musical + expo virtual + show oficina. Toda programação, inédita, terá tempo máximo de 45 minutos, com intervalos entre as atrações, sendo que a única exceção será no horário reservado a homenagem póstuma à diretora e educadora Lúcia Coelho (1935 – 2014), uma das mais importantes artistas dedicadas ao teatro infantil, que acontecerá após a exibição do espetáculo “A pequena vendedora dos palitos de fósforos” – o espaço para homenagens traz também os nomes de Fernando Barba (1971 – 2021), criador do grupo de percussão corporal Barbatuques, e o marionetista e percussionista  Jean Luc Ronget (1956 – 2010).

Jean Luc Ronget  (Crédito: acervo Julia Ronget)

Nesta edição especial, o FIL abraçou mais uma vez – e com muita força – a educação de forma participativa dentro do evento. O Festival entrelaça o indivíduo ao coletivo, as partes ao todo, a educação infantil à pós-graduação. Para isso, o FIL cria o Guia Prático do Espectador e o Guia Prático das Escolas. Dessa forma, borda parcerias entre as escolas municipais, estaduais e as universidades públicas da cidade e do Estado do Rio de Janeiro. Uma união profícua se deu neste sentido: a parceria com o Programa de Extensão de Mídias Criativas (PPGMC) e PPGAC da UFRJ, dando lugar aos Observadores FIL, que são os alunos da ECO que farão a cobertura jornalística do FIL para as redes sociais, como prática do programa de extensão universitária. Serão artigos, críticas, entrevistas, vídeos e outros conteúdos reflexivos sobre o encontro de saberes, programações e curiosidades do FIL. “O FIL é múltiplo, parceiro, ponte de encantamentos. Se amalgama aos festivais internacionais brasileiros, para crianças, aos artistas nacionais e internacionais, e une em sua equipe os jovens talentosos, que serão os Observadores FIL-ECO UFRJ, para poder aprender com eles”, explica Karen Acioly.

Estudo para a ópera “Bem no meio” (arte e foto: David Bartex)

Destaques da programação do FIL

– Ping Pong com o tema Fake News para Novos Públicos, onde a Doutora em Comunicação e Cultura, Professora Cristina Rego Monteiro da Luz entrevistará o jornalista Gilberto Scofield, diretor de negócios e estratégia da Agência Lupa, maior agência de checagem de dados do país. Será abordado como as novas gerações podem identificar as fake news através da formação do pensamento crítico. 

– Encontros de Saberes (Roda de Conversa) em que dois temas estarão presentes: 

Infância e Migração – com a jornalista Marcela Uchôa (Chefe de escritório da UNICEF em Roraima), Sérgio Eduardo Marques da Rocha(Subgestor nacional da Organização Não-Governamental Aldeias Infantis SOS) e Prudence Kalambay –(migrante/refugiada), sob mediação do professor e pesquisador Pablo Fontes. A mesa discorrerá sobre as crianças que vivem como refugiadas no mundo e o fluxo migratório em que muitas crianças chegam desacompanhadas e sem documentos, em situações de alta vulnerabilidade no Brasil, além de um planejamento maior para assisti-las. 

Novas dramaturgias da marionete e das formas animadas – com participação da atriz, diretora, pesquisadora de teatro e Professora do Curso de Direção Teatral e do Programa de Pós-Graduação em Artes da Cena – ECO –  UFRJ, Adriana Schneider (ECO/UFRJ), Eloi Recoing (França- Sorbonne Nouvelle Paris 3), o ator e mímico Ines Pasic (Bósnia) e a fundadora, diretora e atriz do Grupo Sobrevento Sandra, com mediação do diretor teatral, ator e marionetista Luiz André Cherubini. Neste encontro de saberes, o FIL reúne especialistas da arte da marionete de quatro países diferentes para abordar a arte: do mamulengo à marionete corporal, do bebê ao adulto. 

A ópera para novos públicos –  A professora de canto e ópera do Instituto Villa- Lobos na UNIRIO, Carol Mac Davit, Alessandro Di Profio, da Sorbonne Nouvelle Paris 3, a cantora e compositora Ligiana Costa (Theatro Municipal de São Paulo), com mediação da presidente do Foro Latinoamericano de Educación Musical, Doutora em Música (UNIRIO)  e a professora do Conservatório Brasileiro de Música Adriana Didier, farão parte de uma mesa ítalo-brasileira, onde importantes nomes da ópera se encontram para conversar sobre o tema. 

– Atrações e Espetáculos do FIL

Rubarbagibatuques – Criação da palhaça Rubra (Lu Lopes) e Minduim (Giba Alves, do grupo Barbatuques de percussão corporal) especialmente para o FIL. O show-oficina brinca com a tecnologia humana: descobrir os sons do corpo, enquanto cantamos. São brincadeiras divertidas para a prática salutar de batucar juntos.  Os artistas unem comicidade à “tecnologia de barbatuquear” com o próprio corpo para contar historietas musicadas. Um show que brinca com tutoriais de percussão corporal a fim das crianças descobrirem os sons de seus corpos. 

Palhaça Rubra  (Foto: Gal Oppido)

Poemário Visual de Gaia – Criado e interpretado pela artista bósnia Ines Pasic, a ação se vale de pequenos poemas visuais. Partindo da condição de isolamento social, a artista realiza uma viagem interior para o único lugar no qual pode se sentir livre. Ines Pasic explora suas memórias, pensamentos, sensações e sentimentos através de seu corpo, casa e núcleo familiar com o qual compartilha o restrito espaço. 

Historietas Musicadas – Inspira Fundo 2  é o nome dado para o projeto de Clarice, Lupa Marques e Gabriel Gurá. São filmes de até 3 minutos, que passeiam por diferentes temas e que dialogam com dramas e questões do mundo da primeira infância

Pupila D’Agua   (Foto: Marcelo Barbosa)

> A pequena vendedora de fósforos 

A Pequena Vendedora de Fósforos é um dos textos mais populares de Andersen e, ainda assim, pouco montado no Brasil. No exterior, já recebeu diversas montagens tanto para crianças quanto para adultos. Estimulados por esse ineditismo e pelos temas abordados, resolvemos trazer esse texto para o público infantil, contando com a adaptação de Denise Crispun e direção de Lúcia Coelho, ambas com vasta experiência com o teatro infantil.  

Após a Atração seguida de roda de conversa em homenagem à Lúcia Coelho com a participação de Denise Crispun, Dib Carneiro Neto e Karen Acioly.

FIL E FESTLIP – O Homem que pôs um ovo

Em uma ação conjunta, o FIL e o FESTLIP se unem às crianças para, através desta fábula popular, refletir sobre fake news. A atriz, professora e contadora de histórias, Silvia Castro contará esta divertida história na qual uma pequena mentira acaba por se transformar em algo gigantesco, de infinitas proporções.

A história, compilada pelo folclorista Câmara Cascudo, e recontada nesta Ação de parceria, será assistida pelos sete países da Língua portuguesa , além da presença AO VIVO de crianças de quatro países: Brasil, Angola, Portugal e Cabo Verde. 

A atração será transmitida ao vivo, nas plataformas do FACEBOOK, YOUTUBE e INSTAGRAM dos dois festivais.

PROGRAMAÇÃO FIL 2021

Encontros de saberes (rodas de conversa)

>> Novas dramaturgias da marionete e das formas animadas – 19/03sexta, às 13h

>> Educar na era planetária  – 19/03sexta, às 16h

>> Novos formatos da ópera – 19/03sexta, às 19h

>> Infância e Migração – 19/03sexta, às 20h

>> Mitos Luz, Sombras e Anjos – 26/03sexta-feira, às 11h

>> A ópera para novos públicos – 26/03sexta-feira, às 15h

>> Monstros, medos e outras criaturas – 26/03sexta-feira, às 18h

>> Intercâmbios Internacionais >  Ópera Bem no meio – 27/03sábado, às 12h

>> Festivais internacionais brasileiros para crianças, uma experiência online – 28/03domingo, às 19h

Ping Pong – entrevistas

>> Fake news para Novos Públicos: Doutora em Comunicação e Cultura, Professora Cristina Rego Monteiro da Luz entrevista Gilberto Scofield

19/03sexta, às 18h

>> A dramaturgia do espaço, cena circular de hoje – 26/03sexta-feira, às 13h

Historietas musicadas

>> Inspira Fundo 2 – 20/03sábado, às 15h

>> Optike – 21/03domingo, às 11h

>> Bem No Meio, o conto – 27/03sábado, às 11h

Atrações e espetáculos

>> Homenagem à Jean Luc Ronget – 21/03domingo, às 12h

>> Homenagem à Lucia Coelho  – 26/03sexta-feira, às 19h

>> Desde el Azul – 20/03sábado, às 11h

>> Mito da Caverna – Carroça de Mamulengos – 20/03sábado, às 14h

>> Poemário visual de Gaia – 20/03sábado, às 18h

>> RuBarbaGibatuques >  Palhaça Rubra Show Oficina – 21/03domingo, às 16h

>> FIL E FESTLIP – A História do homem e o Ovo – 27/03sábado, às 15h

>> Historietas Musicadas Braguinha – 27/03sábado, às 17h :

– A História da Baratinha

– A Cigarra e a Formiga

– Chapeuzinho Vermelho

>> Fina – Buia Teatro (Manaus-AM) – 28/03domingo, às 11h

>> Fina – Projeto Teatro Nômade (Rio de Janeiro-RJ) – 28/03domingo, às 14h

>> Dois olhares para a dramaturgia de Fina – 28/03domingo, às 15h

>> Pupila D’Água com Clarice Cardell – 28/03domingo, às 18h

Programação completa e mais informações em www.fil.art.br .

SERVIÇO

FIL -Festival Internacional Intercâmbio de Linguagens – 18ª Edição 

De 19 e 21 e 26 a 28 de março (sextas, sábados e domingos)

Local: www.fil.art.br e nas plataformas do FIL no Youtube e Facebook 

Gratuito

Classificação: Livre

Realização: Lei Aldir Blanc, Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa, Fundo Estadual de Cultura


Comente Aqui
Posts Anterior
Próximo Post