Moda

Vicunha reúne experts na sexta edição da série de Webinars #JeansID para discutir tendências do mercado e do consumidor no pós-pandemia

04 ago 2020 • por Nina Kauffmann • 0 Comentários

Moda e proteção caminham, cada vez mais, juntas. Com o avanço da pandemia do novo Coronavírus, mudanças em torno da indústria aceleraram tendências relacionadas à busca crescente do consumidor por segurança e funcionalidade. Para debater o impacto dessas transformações, a Vicunha, referência global em soluções jeanswear, reuniu um time de especialistas para o sexto webinar da série #JeansID. 

Com o tema “Tendências e soluções de proteção em um mundo em transformação”, Lorena Botti, coolhunter da Vicunha, mediou a conversa entre os experts: Mariana Santiloni, Gerente de Client Service na WGSN; Vinicius Fagundes, Técnico de Acabamento na CHT Brasil; Renata Guarniero, gerente de marketing da Vicunha, e Luiz Eduardo Veloso, gerente de Desenvolvimento de Produto da fabricante. Fruto do debate, a Vicunha lista as tendências para o consumidor a partir da pandemia. 

• A mudança veio para ficar 

Inovação, sustentabilidade e segurança já estavam no radar e na lista de prioridades do mercado no período pré-pandemia. Um consenso entre todos os debatedores é de que a pandemia acelerou transformações no comportamento dos consumidores, de forma que soluções de moda protetiva devem ganhar força daqui para frente, ajudando as pessoas a terem proteção física e psicológica na hora de vestir. “Daqui para frente, as pessoas devem entender o custo com moda protetiva assim como outros investimentos em saúde”, diz Mariana Santiloni, da WGSN. 

• Medo versus desejo 

Medo e desejo estão lado a lado e impactam, profundamente, sociedade e mercado global. Entender a fundo essas sensações é fundamental para a compreensão do consumidor moderno, dividido entre aqueles que desejam retornar às lojas a qualquer custo e outros, que se sentem cerceados pelo medo de sair para comprar. “O consumidor está polarizado: de um lado há medo de sair de casa, de outro, o desejo de comprar”, afirma Mariana. 

• Moda versus medo 

A preocupação com proteção cresceu e ganhou lugar de extrema importância na vida das pessoas. E foi pensando nisso que a Vicunha lança uma nova categoria de tecidos, composta por bases funcionais e protetivas. Batizada de V.Tech Protective, a solução conta com a inédita tecnologia suíça HeiQ Viroblock by CHT que retém, inativa e destrói vírus e bactérias, sendo eficaz na proteção contra a Covid-19. Pioneira no segmento jeanswear no Brasil, a novidade traz uma das primeiras soluções têxteis do mundo a serem testadas com eficácia de 99,99% contra micróbios, comprovada em laboratório. 

• Bala de prata contra o vírus: tecnologia como aliada 

“Trata-se de muita tecnologia embarcada em um único produto, com muita eficácia e durabilidade. Daqui para frente, a engenharia estará, cada vez mais, avançada”, prevê Vinícius, da CHT Brasil, sobre a relação entre tecnologia e moda. Com o lançamento da linha V.Tech Protective, a Vicunha reforça protagonismo ao aliar em seus novos produtos duas técnicas: composto de sais de prata e tecnologia lipossomal, que, combinadas, tem efeitos contra vírus, bactérias, fungos e eliminam micro-organismos. 

• Sustentabilidade é premissa 

Segundo Luiz Eduardo Veloso, da Vicunha, desde o início da pandemia, iniciaram-se os estudos voltados para o desenvolvimento de uma linha dedicada a ajudar na proteção das pessoas, uma das preocupações centrais da empresa foi unir a tecnologia protetiva aos requisitos de sustentabilidade da empresa. “Nos preocupamos muito com a criação de produtos que atendam nossos selos de qualidade e sustentabilidade. Usar menos, reciclar, gastar menos águas e químicos…Esse é um caminho sem volta, é o caminho da moda sustentável”, afirma. 

• O ar livre nunca foi tão cool 

Após meses de isolamento social, espera-se a valorização das atividades fora de casa, como exercícios físicos, lazer, shows e passeios ao ar livre, o que resulta em uma demanda por roupas funcionais e confortáveis e peças que tragam proteção para atividades fora de casa. 

• Efeitos do trabalho em casa  

Segundo Mariana, as pessoas perceberam a possibilidade de produtividade fora dos escritórios, com equilíbrio entre vida pessoal e profissional. Essa nova dinâmica deve impactar o indivíduo, mais focado em ter uma vida simples, com conforto e em torno de pessoas queridas, mudando a forma de se relacionar com a moda e com o que vestem. “A mudança do comportamento diário das pessoas traz à normalidade de suas vidas hábitos holísticos, o autocuidado em casa, mais tempo com família, e mais higiene”. 

• Empresas humanas  

“A confiança nas empresas é fundamental para manter consumidores engajados”, diz Renata, sobre mais um dos movimentos intensificados pela pandemia. Compaixão, empatia e cooperação em todas as vertentes, da imprensa e redes sociais às iniciativas de grandes conglomerados por um bem comum destacam sentimento de comunhão e humanidade.  

Desde o avanço da epidemia pelo Brasil, a Vicunha esteve à frente de importantes ações com foco na saúde, bem-estar e segurança das pessoas, como a criação de um banco de tecidos para apoia a projetos voltados à produção de máscaras e itens médico hospitalares, a doação de 27 mil EPIs às secretarias do Ceará e Rio Grande do Norte e a reabertura de sua Sala de Costura para produção de 36 mil máscaras para funcionários, suas famílias e comunidade. A empresa também criou o site ” Juntos no combate ao coronavírus “, canal oficial para orientações, serviços, notícias do setor e informações úteis sobre a pandemia para todos os seus públicos.

Acompanhe a Vicunha pelo @ vicunhabrasil e saiba mais sobre suas soluções em jeanswear através do site: vicunha.com.br

Comente Aqui
Posts Anterior
Próximo Post