• Tiffany&Co presente no Casa Cor 2017

    A Tiffany & Co estará presente no Casa Cor Rio que inaugura sua edição 2017 , na próxima terça , 24/10 no Aqwa , prédio projetado pelo icônico arquiteto Norman...

    Leia mais

  • Moda Infantil Delivery- DonaMaleta por Monique Leite

    Olá manhês, Vcs já ouviram falar em moda infantil delivery? Dia desses conheci um serviço muito bacana que chegou aqui em casa através de uma maleta recheada de roupinhas personalizadas...

    Leia mais

  • Meu aniversário no Le Club – Vogue Square

    Meu aniversário foi comemorado , nesta terça-feira (10), no badalado Le Club no Vogue Square na Barra da Tijuca, reuniu muitos amigos queridos. O evento tinha como tema “Caribe Chic”...

    Leia mais

  • 100 anos do Clássico Tank de Cartier

    De Jackie Kennedy e Princess Diana a Michelle Obama. De Clark Gable, Fred Astaire a Andy Warhol. Celebra 100 anos , agora em outubro de 2017. Warhol dizia que não...

    Leia mais

  • Review: base Miracle Cushion da Lâncome Por Layla da Fonseca

    Acho que nunca trouxe um review pra vocês aqui, né!? Só que hoje, podem ter certeza que vão sentir que toda a espera valeu a pena! Bora? Ganhei essa base...

    Leia mais

100 anos do Clássico Tank de Cartier
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Cultura, Destaques, Novidades


De Jackie Kennedy e Princess Diana a Michelle Obama. De Clark Gable, Fred Astaire a Andy Warhol. Celebra 100 anos , agora em outubro de 2017. Warhol dizia que não usava seu Tank para ver as horas mas sim porque era o relógio a usar.

O relogio foi criado por Louis Cartier , neto do fundador, inspirado pelo Renault F 17, um tanque leve, e herói mecânico da Grande Guerra. Era tambem uma nova leitura do relogio Santos.
A conexão militar ajudou na divulgação . O primeiro tank foi dado ao general americano John Pershing em 1928 como presente pela vitória.
O relogio com algarismos romanos e a coroa com um cabochon de safira foram postos a venda em 1919 , foi dado o nome de “tank normale” . Em 1920 , 6 tinham sido vendidos.

Foi criado anos mais tarde uma nova versão “ Tank Cintrée” , mais alongado com a caixa curva que abraçava o pulso. Cada relogio criado tinha edição limitada e foi um dos relógios mais disputados por colecionadores do século XX . Chegando a ser vendido entre 25 a 50 mil dólares. Alguns modelos em platina valem por volta de 250.000 dólares.

Em 1926 , apareceu pela primeira vez nas telas do cinema quando Rudolph Valentino insistiu em usar o seu Tank no seu ultimo filme: “ The Son of the Sheik”.
Em 1962, o príncipe Stanislaw Radziwill , cunhado de Jackie Kennedy, deu a ela de presente o “ Tank Ordinaire”. Em 2017, em leilão , atingiu o maior valor já pago por um Tank , 379.500 us . Foi arrematado por Kim Kardashian

Em 1976 , mais de uma década depois da familia Cartier ter vendido a marca, os novos donos lançaram uma linha mais barata, “ Les Must de Cartier”. Com caixas coloridas e sem números , de aço com banho de ouro, foi lançado por 150us. Foi um sucesso e até hoje é disputado por colecionadores.


Em 1989, foi lançado o Tank Americaine, uma versão do Tank Cintrée. Logo depois lançou o Tank Française esportivo . Depois do divórcio Lady Di foi fotografada muitas vezes com a versão em ouro. Michelle Obama usou a versão em aço em seu retrato oficial como Primeira Dama em 2009


Em 2012 , lançou o Tank Anglaise, com variações nos 3 tipos de ouro e com a coroa dentro da caixa do relogio, para lembrar que o Tank deveria sempre proteger.

Em comemoração ao centenário , a Cartier lançou várias versões do Tank. Como o icônico Tank Americaine em aço , um Tank Louis Cartier, em homenagem ao criador e algumas versões do Tank Cintrėe, em edições limitadas (100 ). Claro! Vamos celebrar!

Todos usavam Tank

Carolyn Bessette Kennedy , simples e chic

Milla Jovovich como superstar

Michelle Obama simples e chic.

Anna Clara Tenenbaum
www.joiabrasil.com
+55 21 994959359
Face: Joia Brasil
Insta: joiabrasil

11
out
2017
Review: base Miracle Cushion da Lâncome Por Layla da Fonseca
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Beleza, Destaques, Novidades

Acho que nunca trouxe um review pra vocês aqui, né!? Só que hoje, podem ter certeza que vão sentir que toda a espera valeu a pena! Bora?

Ganhei essa base do pessoal da Lâncome e posso dizer que a Miracle Cushion foi uma das melhores surpresas que já tive! Sou fã da marca, já que, desde sempre, uso os produtinhos de make e cuidados e essa base, assim como tudo que já usei da Lâncome, realmente cumpre o que promete!

Melhor de tudo, foi conhecer e testar um produto cushion, que não sei se já ouviram falar, mas é uma das febres entre as coreanas — assim como o BB Cream e o CC Cream! —, que nada mais é do que uma base encapsulada em forma de esponja(daí o nome, já que cushion é esponja, em inglês), que vem cheia de furinhos para dar vazão ao líquido de textura fluida, como um sérum.

A grande sacada, na minha opinião, é aliar cobertura poderosa + textura leve + fator de proteção solar + efeito mate, afinal, a ideia aqui é estar maquiada, sem parecer que está! A ideia é estar linda e parecer que acordou assim, hahaha 😉

O legal é que é uma base fácil de ser aplicada, não requer nenhuma expertise, já que a gente aplica com a própria esponjinha que vem na embalagem — que parece a do pó compacto. Além disso, amei o fato de que dá pra carregar na bolsa sem neura e retorcar durante o dia, já que o sistema cushion evita que a base vaze e faça uma sujeira na nossa bolsa #melhorcoisadavida! Ah, o preço tá em torno de R$299, mas tem um rendimento super legal, o que com certeza, vale o investimento!

E se você quiser mais opções de bases cushions, a única brasileirinha, até agora é a da Make B., que acho que vale o teste, porque as bases cushions tem tudo pra ser as it bases! Separei algumas opções de bases gringas (algumas que vendem aqui, outras que não) para vocês conhecerem:

09
out
2017
Resee Dior – Apostas de Maria Grazia Chiuri para SS2018
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Moda, Novidades

A estilista Maria Grazia Chiuri introduziu suas sensibilidades feministas na Casa Christian Dior .
Por outro lado sua missão é elevada , por outro lado é pragmática e terra terra. Sim para ela as mulheres podem ser ambas. Sendo prática , sua versão distintamente envelhecida do ready-to-wear da Dior não é exatamente democrática – pois esta é uma casa de luxo francesa mas está destinada a ser acessível a milênios. As apostas da Chiuri para SS18 ,que conferi no Resee, são salto de pedras , botas de malha preta ,jeans de patchwork dos anos 70 , macacões de couro , desde calças pretas até mini brilhantes e vestidos finos com roupa íntima claramente visível.
O família do prêto e branco me encantou como também os acessórios metalizados e as estampas bordadas inspiradas na artista contemporânea Niki de Saint Phalle .
Segue fotos para vocês se antenarem :











08
out
2017