• Diesel arma uma festa de lançamento do novo smartwatch pilotada por Rafael Zulu

    No dia 21.05, terça-feira, a Diesel armou uma festa de lançamento de seu novo smartwatch pilotada pelo embaixador da marca...

    Leia mais

  • MIL E UMA UTILIDADES Por Xico Gonçalves

    CAMISA A camisa realmente é tudo. É a conexão de vários mundos, um consenso de se vestir elegantemente e ainda...

    Leia mais

  • Tarde de Estilo e Doação

    Ontem 16/05) foi dia de juntar forças em prol da Ong One By One , eu e Marta Isaksen convidamos...

    Leia mais

  • Rio Design Leblon Inaugura Exposição de Fotos

    O Rio Design Leblon comemorou nesta quarta-feira a inauguração da mostra de fotos do projeto Trends, com o tema Novos...

    Leia mais

  • “Prêmio Sim à Igualdade Racial 2019”

    A 2ª edição do “Prêmio Sim à Igualdade Racial 2019”, do ID_BR (Instituto Identidades do Brasil), nessa terça (14/05), criado...

    Leia mais

Carnaval da Paulinha
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Moda

Neste ano, um pouco assustada com os dados de lixo, sujeira e descartes provocados pelo carnaval no Rio de Janeiro foram tão alarmantes que decidi fazer a minha parte e sair em busca de opções para um carnaval mais sustentável. Um mês antes do carnaval comecei os preparativos, que emendaram na confecção das fantasias, escolha dos adereços e detalhes dos looks dos bloquinhos e eventos do feriado.
1- Cabelos: Para evitar que minhas fotos do carnaval se resumissem ao coquinho com fixador recorri ao espaço Surya, salão que fica em São Paulo da marca vegana de produtos de cabelo Surya Brasil. Lá removemos todo a danificação das luzes, selando os fios com hena colorida, alguns tons mais escuros do que o meu cabelo e uma hidratação profunda para que eu conseguisse manter nos próximos dias sem muito cuidado, apenas com os produtos normais de lavagem diários.
2- Dieta: recorri ao programa do Detox de Corpo e Alma (www.detoxdecorpoealma.com), que tem um programa de 3-4 refeições veganas por dia entregues em casa, com acompanhamento nutricional. Perdi muito nas medidas além de definir meu corpo, e melhorar minha disposição, pois esse é também o conceito da dieta deles. Para quem não mora na cidade de São Paulo, o site disponibiliza um cronograma completo de receitas com acompanhamento nutricional. O código www.detoxdecorpoealma.com/paulabedran dá direito a 20% de desconto.
3- Estética facial: Finalmente provei o skin booster, no Espaço Orofacial, no Rio de Janeiro. Conforme expliquei na última matéria, o skin booster são mini injeções de ácido hialurônico, ácido que o nosso próprio corpo produz.
4- Estética corporal: Nada como uma drenagem linfática, sempre nos dois dias antes do carnaval, reforçando ainda mais mina meta de procedimentos 100% naturais e não invasivos. Faço sempre a drenagem modeladora no Barra Fashion Hair na Barra da Tijuca e em cada sessão perco entre 2-3 cm em cada perna e 3-4 cm na barriga. Como estava me alimentando com mais líquidos do que comida, o resultado foi ainda melhor.
5- Fantasias: Fiz questão de que todos os biquínis e maiôs que usasse neste carnaval fossem sustentáveis ou feitos à mão. Esse é o caso da Marju (@marjurio), uma marca de biquínis 100% biodegradáveis, que neste carnaval ainda fez uma collab com a artista plástica Luiza Furtado, e lançou peças biodegradáveis e pintadas à mão.
6- Adereços: As miçangas que colei comprei por kg vidros de sobras de miçangas por R$1/kg no Elo 7; os tecidos e retalhos de renda comprei no Banco de Tecidos em São Paulo; fiz as flores todas de garrafa PET conforme tutorial no blog www.artesanatopassoapassoja.com.br e os scrunchies, que usei absolutamente todos os dias foram da The Scrunchie Shop (@thescrunchieshop), que utiliza apenas retalhos para fazer suas peças
7- Glitter: O que seria um carnaval sem glitter? Muito provavelmente um carnaval com menos pvc no solo. Para evitar isso, marcas como a Shock (@valeushock) lançaram glitter biodegradável. A Shock ainda foi além, com o seu filtro solar vegano e hipoalergênico. Outras marcas de glitter biodegradável são a Glitra (@glitra.bio), Pura Bioglitter (@purabioglitter), Brilhow (@_brilhow_) e a Bioglitz (@bioglitz).
8- Baile do Copa: O glamour maior do meu carnaval. Esse ano a responsável pelo meu vestido foi o Ateliê Julia Parker. A Júlia modela e corta pessoalmente todas as peças que passam pelo ateliê, e transformou meus 6m de tecido encontrado no fundinho de uma loja de tecido numa saia com cauda de 4m que cobria um vestido Dolce & Gabbana bordado vintage, emprestado por uma colega Dasluzete, do acervo da própria Daslu.
9- Acessórios: A cereja do Bolo do meu look do Copa foi a minha bolsa, que não poderia ser mais consciente. A bolsa Blue Domino da marca paulistana Estilé, foi feita em parceria com a Dadivar, ONG do Enzo Celulari que apoia a educação de jovens e reverte 75% da renda para a instituição. A bolsa é um próprio dominó azul, uma releitura da best seller da marca, e os tons de azul são uma alusão a transparência e esperança. Pode ser encontrada no site www.estilebybv.com.br
10- Sapatos: definitivamente os mais expostos aos efeitos do carnaval. Para todos os blocos, festas, camarotes e eventos, quem me acompanhou foi a Lapa (@uselapa), uma marca de sapatos feitos de corda que possuem solas e tecidos biodegradáveis. Nos blocos usei algumas peças da collab de carnaval entre a Lapa e a Dupla Carioca, que foram um tênis neon, uma sandália de plataforma e tiras de purpurina prateada e uma shower slipper de purpurina. Para o Baile do Copa usei uma Anabela peeptoe de cordas dourada e para o camarote, uma Anabela de cordas preta.

10
mar
2019