• PRÉ ESTREIA DO BALÉ NOITES DE BERLIOZ NO TEATRO MUNICIPAL⁩

    A convite da primeira bailarina do Teatro Municipal do RJ,Ana Botafogo,um grupo de Embaixadores do Turismo do RJ assistiu hoje...

    Leia mais

  • Miami Now – Final

    Nossa semana intensa de Miami Now chegou ao fim na sexta-feira e queremos dividir com vocês o itinerário dos dois...

    Leia mais

  • Jornalista Michele Pin lança livro “Desafio do Amor Próprio”

    Em 2014, a jornalista e coach de relacionamentos Michele Pin criou o “Help in Love”, um canal virtual onde escreve...

    Leia mais

  • Miami Now – segundo e terceiro dia

    Os últimos dias foram bastante intensos, de muita atividade e muito aprendizado, por isso atualizá-los por aqui foi praticamente impossível....

    Leia mais

  • Miami Now – Primeiro Dia por Paulinha Bedran

    Miami, chegamos! Ontem finalmente começou o tão esperado Miami Now, curso de imersão em arte, moda e design que o...

    Leia mais

Indrodução alimentar na criança
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Bem-Estar, Kids

Os primeiros dois anos de vida são caracterizados pelo rápido crescimento e desenvolvimento da criança, tendo a alimentação um papel fundamental para que isso ocorra da forma esperada.
A Organização Mundial da Saúde recomenda que a introdução da alimentação de forma complementar ao aleitamento, seja iniciada a partir dos primeiros seis meses de vida, já que a composição do leite materno não é mais suficiente para suprir todas as necessidades da criança.
Os hábitos alimentares são determinados por fatores culturais, emocionais, psicológicos, socioeconômicos, mas, a principal influência vem da mãe ou do indivíduo mais ativo na alimentação da criança, sendo o âmbito familiar de grande valia para o estabelecimento de hábitos e comportamentos.
As escolhas do responsável da forma e de como será realizada a mudança do aleitamento materno exclusivo para um consumo alimentar, determina, a curto, médio ou longo prazo, atitudes favoráveis ou não em relação ao aporte nutricional da mesma.
Deve-se iniciar sem rigidez de horários, de forma tranquila, sem pressa, respeitando sempre a vontade da criança. Jamais, obrigue-a a comer, sempre encoraje-a a provar diversas cores, sabores, texturas, sem tirar a atenção da refeição, pois é um momento de aprendizado.
Priorize alimentos naturais, orgânicos, cozidos, evitando sempre adição de sal ou açúcar, e/ou, alimentos ultraprocessados e industrializados, quanto mais natural possível, melhor.
A partir do momento em que o desenvolvimento motor permitir ter uma postura ereta e uma motricidade fina para pega dos alimentos, o ideal é a criança experimentar diversas formas de estímulos, como: tátil, olfativa, gustativa, visual para reconhecimento e memorização de cada alimento. Esse método chamado BLW (baby-led weaning, algo como desmame liderado pelo bebê), ganha a cada dia, mais destaque para passar por essa fase, que fica longe de papinhas e colheres. Indo direto ao ponto: trata-se de, no momento em que a criança está pronta pra começar a introdução de alimentos sólidos (por volta dos seis meses), colocá-la à mesa sempre com a família e observar o interesse que demonstra pela comida, deixando-a manipular os alimentos com as próprias mãos, em uma aventura exploratória sem precedentes.
O alimento além de nutrir também forma a base emocional e fortalece a mente. Não dê as crianças alimentos que criam paladares viciantes, como alimentos açucarados, de recompensa emocional que geram ansiedade e angústia. Quebre padrões, reinvente tradições, adapte e dê saúde e fortaleza.
Não ensine errado, para quem pode começar certo!

Isabela Castro
Terapeuta Ayurvédica
Natural Chef

12
dez
2018
Dia das crianças Por Xico Gonçalves
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Kids, Moda, Novidades

Dia das crianças
Por Xico Gonçalves

A moda infantil no tempo da vovó
A criançada que entra em uma loja infantil cheia de roupas coloridas e absolutamente na moda nem imagina como isto funcionava no tempo da vovó onde Internet era tema de filme de ficção cientifica.
Até os anos 1960 do século Vinte, existia a moda adulta e as roupas infantis, que só mudavam de cor e peso de acordo com o clima.
Criança não tinha escolha.
Os pais decidiam o que os pequenos deveriam vestir, como cortar ou pentear o cabelo, as cores e estilos.
E a garotada era obrigada a aceitar e usar sem choro.
Apesar que naquela época a roupa infantil era muito sem graça.
Os meninos deviam usar camisa com calça curta ou paletózinho e as meninas um tipo de vestido que parecia um abajur.
E esta tirania durava até virarem adolescentes.
E nenhuma criança tinha coleções de roupas e sapatos no armário.
A moçada daquela época tinha padrões rígidos de vestir e pouca opção.
O figurino dos garotos era composto de uma roupa boa para sair no final de semana (geralmente um terninho que era usado com gravata), camisas, camisetas e shortinhos para brincar, japona marinho para ir a escola e para dias de frio.
Para as meninas vestidos de vários feitios, mas sempre rodadinhos, bem enfeitados e usados com meias soquete e sapato assandalhado.
As garotas raramente vestiam camisetas, calças ou shortinhos que eram reservados para a praia.
Os cabelos eram padrão para todo mundo e nenhum pai admitia cortes ousados nos meninos ou elaborados para as meninas.
Os garotos raspavam as laterais da cabeça deixando tufos mais longos na parte de cima do cabelo que era penteado com Glostora (um pré-gel super gorduroso).
As meninas usavam cachinhos ou outros penteados infantis com lacinhos e tiaras enfeitando.
Maquiagem, nem pensar.
Nem as adolescentes podiam usar.
As cores ficavam restritas aos tons claros no verão e sóbrios no inverno tipo cinza, bege escuro ou marrom.
Um tédio.
E as roupas eram usadas até deixar de servir, já que não acompanhavam tendência nenhuma.
Menina não podia usar o vermelho e meninos deviam ficar longe do rosa, como se a cor fosse influenciar o caráter.
Felizmente nos dias de hoje as crianças podem escolher o que vestem garantindo uma autoestima elevada e noções de elegância para toda uma vida.
Numa sociedade onde a aparência tem valor, exercitar desde cedo o gosto pelo visual ajuda a criança a se tornar um adulto mais interessante.
Felizmente a moda mudou para a alegria da criançada.

Brincadeira com o horóscopo
Difícil definir tendências de moda para as crianças, já que tudo fica lindo.
E mais importante que a aparência para os pequenos, é o conforto.
Como muitos brasileiros conservam o habito de ler o horóscopo (eu mesmo não deixo de dar uma espiada), resolvi sugerir roupas de acordo com a data de nascimento dos fofos.
Baseado nas características de cada signo elaborei um guia de cores e um estilo de moda infantil que pode combinar com os nativos de cada mês.
Lembrando que isto é apenas uma brincadeira sem nenhum conhecimento cientifico do assunto, apenas observações inspiradas pelos horóscopos de todo dia para puro divertimento.
Mas se acertar fico contente.
Se os astrólogos garantem que o que está no céu influencia corpos grandes como oceanos, por exemplo, imagine o que pode fazer com os corpos pequenos, como o das crianças.
Horóscopo Fashion
Se você nem imagina o que os seus filhos gostam em matéria de roupas, se guie pelos astros
Áries
Cores intensas como vermelho, laranja e amarelo, misturados entre si ou em um look monocromático.
Por ter regência de Marte, Deus da Guerra, as roupas confortáveis na produção das meninas funcionam super bem com calças, macacões, jardineiras e produções na parte alta da cabeça.
Touro
Cores da natureza como verde, ocre, caqui, bege, areia.
Por ter a regência de Vênus, Deusa do Amor e da Beleza, um toque romântico é o ideal.
As meninas deste signo vão se sentir bem com saias e peças feitas com materiais naturais como algodão, seda, couro, tricô e crochê.
Gêmeos
Todas as cores do arco-íris podem ser usadas pelas geminianas, dependendo do humor.
A regência de Mercúrio, Deus das Comunicações, faz com que as meninas nativas deste signo adotem humor em sua produção visual, como camisetas com frases engraçadas e os tecidos que facilitem os movimentos.
Câncer
Tons do oceano em todas as nuances como azul-marinho, turquesa, azul-esverdeado, branco e prateado tem tudo a ver com este signo.
Por ter regência da Lua, as roupas devem ser românticas com babados, rendas, detalhes de veludo e bordados com perolas faz brilhar as cancerianas de qualquer idade.
Leão
Tons fortes como vermelho, laranja e dourado.
A regência do Sol faz com que as nativas queiram chamar a atenção através das roupas.
Adoram roupas de marca.
Virgem
Sobriedade nos tons terrosos, marinho e nude.
A regência de Mercúrio aqui em um signo de terra faz com que as virginianas tenham preferência por roupas com acabamento impecável e detalhes precisos.
Libra
A libriana adora rosa, salmão, lavanda, pink e tons de azul claro.
Por ter regência de Vênus a roupa precisa ser romântica, mas com um toque divertido.
As librianas geralmente são ligadas a moda e tudo que vestem chama atenção.
Escorpião
Cores intensas e opostas como preto e vermelho ou preto e branco e tons de violeta são algumas cores preferidas da nativa de Escorpião.
Com a regência de Plutão, planeta do “tudo ou nada”, a roupa deste signo precisa surpreender sempre.
Sagitário
Adote tons alegres como roxo, fúcsia, vinho, furta-cor e tons de verde.
A regência é de Júpiter, o planeta mais otimista e aventureiro do zodíaco.
A sagitariana tende montar produções positivas, confortáveis e descomplicadas sem necessariamente seguir a moda da temporada.
Capricórnio
Gosta de cores discretas e sóbrias como branco, preto, cinza, bege e marrom.
Pela regência de Saturno, Deus Cronos- senhor do tempo, a garota capricorniana gosta de peças confortáveis, modernas, sem a necessidade de uma roupa cara.
Aquário
Gostam dos tons vibrantes do roxo, lilás, tons fluo, prateado e fúcsia.
A regência de Urano faz com que estas nativas estejam sempre antenadas com o futuro e adorem lançar moda.
As garotas deste signo preferem roupas menos conservadoras.
Peixes
Piscianas simpatizam com tons suaves, como branco, turquesa, verde claro e prateado.
Por conta da regência de Netuno, gostam de vestir roupas que sinalizem suavidade e leveza em tecidos fluidos e cortes descomplicados.
Nas fotos abaixo sugestões de lançamentos da Pitty Bambini, em Florença –que lança a moda infantil, ideais para qualquer signo.

MOSCOW, RUSSIA – OCTOBER 26: A model walks the runway at the The Ministry of Industry and Trade of the Russian Federation presents KIDS FASHION FESTIVAL on Day 5 of Mercedes-Benz Fashion Week Russia S/S 2015 on October 26, 2014 in Moscow, Russia. (Photo by Oleg Nikishin/Getty Images for MBFW Russia)

MOSCOW, RUSSIA – OCTOBER 26: A model walks the runway at the The Ministry of Industry and Trade of the Russian Federation presents KIDS FASHION FESTIVAL on Day 5 of Mercedes-Benz Fashion Week Russia S/S 2015 on October 26, 2014 in Moscow, Russia. (Photo by Oleg Nikishin/Getty Images for MBFW Russia)

MOSCOW, RUSSIA – OCTOBER 26: A model walks the runway at the The Ministry of Industry and Trade of the Russian Federation presents KIDS FASHION FESTIVAL on Day 5 of Mercedes-Benz Fashion Week Russia S/S 2015 on October 26, 2014 in Moscow, Russia. (Photo by Oleg Nikishin/Getty Images for MBFW Russia)

MOSCOW, RUSSIA – OCTOBER 26: A model walks the runway at the The Ministry of Industry and Trade of the Russian Federation presents KIDS FASHION FESTIVAL on Day 5 of Mercedes-Benz Fashion Week Russia S/S 2015 on October 26, 2014 in Moscow, Russia. (Photo by Oleg Nikishin/Getty Images for MBFW Russia)

11
out
2018
Leite Materno Um Alimento Vital por Jessica Zarro
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Bem-Estar, Kids

No dia 01 de Agosto foi celebrado o Dia Mundial da Amamentação.
O leite materno é considerado o melhor alimento do mundo, atende todas as necessidades de nutrientes e sais minerais da criança até os 6 meses de vida , sendo preconizado pelo OMS( Organização Mundial de Saúde ) o aleitamento exclusivo até essa idade.
O leite materno ajuda a formação do sistema imunológico da criança, prevenindo alergias, obesidade e intolerância ao glúten. Principalmente o colostro que é o leite de coloração amarelada, produzido logo após o parto, e é rico em imunoglobulinas.
Alguns estudos sugerem que bebês amamentados tem maiores probabilidades de serem mais inteligentes.
Mamadas frequentes nos primeiros dias estimulam uma produção consistente e abundante de leite. Cerca de 95 % das mulheres conseguem amamentar com êxito, mas caso apresentem alguma dificuldade podem procurar ajuda nos postos de saúde ou nos bancos de leite humano.
A amamentação proporciona as mães sensação de bem estar e ainda ajuda a emagrecer porque consome até 800 calorias por dia. Além de criar um importante elo mãe e filho.
É importante incentivarmos o aleitamento materno, dando acolhimento e amor para essas mamães.

08
ago
2018