• Tiffany&Co presente no Casa Cor 2017

    A Tiffany & Co estará presente no Casa Cor Rio que inaugura sua edição 2017 , na próxima terça , 24/10 no Aqwa , prédio projetado pelo icônico arquiteto Norman...

    Leia mais

  • Moda Infantil Delivery- DonaMaleta por Monique Leite

    Olá manhês, Vcs já ouviram falar em moda infantil delivery? Dia desses conheci um serviço muito bacana que chegou aqui em casa através de uma maleta recheada de roupinhas personalizadas...

    Leia mais

  • Meu aniversário no Le Club – Vogue Square

    Meu aniversário foi comemorado , nesta terça-feira (10), no badalado Le Club no Vogue Square na Barra da Tijuca, reuniu muitos amigos queridos. O evento tinha como tema “Caribe Chic”...

    Leia mais

  • 100 anos do Clássico Tank de Cartier

    De Jackie Kennedy e Princess Diana a Michelle Obama. De Clark Gable, Fred Astaire a Andy Warhol. Celebra 100 anos , agora em outubro de 2017. Warhol dizia que não...

    Leia mais

  • Review: base Miracle Cushion da Lâncome Por Layla da Fonseca

    Acho que nunca trouxe um review pra vocês aqui, né!? Só que hoje, podem ter certeza que vão sentir que toda a espera valeu a pena! Bora? Ganhei essa base...

    Leia mais

Moda Infantil Delivery- DonaMaleta por Monique Leite
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Kids, Moda, Novidades

Olá manhês,

Vcs já ouviram falar em moda infantil delivery? Dia desses conheci um serviço muito bacana que chegou aqui em casa através de uma maleta recheada de roupinhas personalizadas para os meus filhos. Eu achei tão bacana não precisar sair de casa para comprar, não desperdiçar meu tempo em shoppings e nem cansar meus filhos em lojas. Achei maravilhoso receber vários lookinhos montados com a cara dos meninos e ainda ter o conforto de experimentar tudo em casa, sem pressa. Vou explicar como funciona pois tenho certeza que a maioria das mães acha um saco sair pra comprar roupinha com os pequenos, né?

E com vcs, DonaMaleta 😉

– A Idéia:

A inspiração para criar DonaMaleta nasceu quando a Joana Aguiar, que é mãe, começou a vivenciar o corre-corre da vida materna aliando a tarefa de esposa e profissional. Trabalhando no mercado financeiro, com pouco tempo para conciliar tudo, encontrou dificuldades para renovar o guarda-roupas de sua filha. Então pensou em algo que tornasse esse momento mais fácil, agradável e divertido. Mais tarde, Joana se juntou a sócia Flávia Leite que tb é mãe ( 3 filhos) e é Cirurgiã Dentista, para juntas deslancharem essa idéia maravilhosa.

Sabemos do tempo que se gasta quando se quer aliar conforto, qualidade e bom gosto. São horas desperdiçadas em cabines de shopping que poderiam ser aproveitadas no parque, no teatro, no cinema ou no lanche, estendendo os momentos de convivência entre os pais e seus pequenos. De um lado, pais chateados com engarrafamento, estacionamento, lojas cheias… Do outro lado, as crianças agitadas e incomodadas com a situação, querendo só entrar nas lojas de brinquedos e pedindo para de ir ao banheiro.

– O negócio:

A DonaMaleta oferece roupas e acessórios para meninos e meninas de 1 a 10 anos. As peças passam por rigorosa curadoria, no intuito de garantir não somente qualidade, mas também conforto e estilo.

“Nos orgulhamos em oferecer produtos de todo o Brasil.”, relatam Joana e Flávia. Atualmente trabalhamos com 32 parceiros, dentre eles ateliês, confecções, malharias, designers de brinquedos e acessórios. Respeitando o estilo de cada marca, conseguimos criar looks únicos e belíssimos que contribuem para o sucesso do negócio.

A Maleta enviada ao cliente é 100% personalizada. Flávia diz que antes de selecionar os produtos que irão compor os looks, é feito um bate papo com o responsável sobre o perfil da criança. É importante conhecer o jeito como uma criança gosta de se vestir, sua forma de se expressar e demonstrar a sua personalidade. Consideramos indispensável conhecer e respeitar as individualidades de cada uma. Não existem duas crianças iguais, por isso cada maleta é única, diz Joana.




20
out
2017
Ensino Bilingue como opção por Monique Leite
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Kids, Novidades

Oi gente!!
Quem me acompanha no Instagram viu que falei sobre um assunto de extrema importância para nós pais: Educação. O que pode ser mais valioso do que um ensino de qualidade para os filhos? É um sonho para qualquer mãe ter um filho com uma carreira estável e bem resolvido profissionalmente no futuro, né? E foi pensando no melhor para os meus gêmeos que decidi mudá-los de escola. Antes de tomar essa decisão, pesquisei bastante sobre a filosofia pedagógica das escolas e sobre o ensino bilingue.

Mas Nique, conta pra gente o que faz uma escola ser considerada bilingue? Bem vamos por partes.

Vc sabe o que é bilinguismo?
Segundo o dicionário, bilinguismo é o uso concomitante de duas línguas por um falante, ou grupo, com igual fluência ou com a proeminência de uma delas.

Bem, ser bilingue não é falar outro idioma, mas sim pensar em outro idioma da mesma forma que pensamos com a nossa língua materna. Uma pessoa pode ser considerada bilingue quando a segunda língua é inserida de forma natural em seu vocabulário, quando não tentamos traduzir o outro idioma para a língua portuguesa, por exemplo. Estudos recentes comprovaram que crianças expostas desde cedo a dois ou mais idiomas desenvolvem maior velocidade de raciocínio e conseguem aprender mais rápido. Bem, e foi esse foi o grande motivo que fez correr para colocar meus filhos em uma escola bilingue. Edu e Théo completam 4 anos esse mês de julho e de acordo com vários estudos, o ideal é que a criança comece a ter contato com outra língua a partir de 3 anos. Quanto mais tarde deixarmos, mais difícil será para se conseguir a fluência natural em outro idioma.
Aqui em casa sempre ensinei várias palavras e os meninos aprenderam bem rápido. Sabem os números, as cores, as frutas e várias palavras do cotidiano como bom dia, boa noite, entre outras. Os estímulos tb são enormes hoje em dia já que o contato com Ipad e outras mídias é bem grande. Percebi que eu não poderia perder essa oportunidade que seria crucial para o futuro deles. Eu mesma sempre estudei inglês e francês desde a minha adolescência e confesso esquecer com muita facilidade. Aí sempre que viajo, procuro retomar minhas leituras e relembrar algumas palavras antes. Me viro no inglês e confesso ser muito melhor no francês porém não me considero fluente, muito menos bilingue. Aí está a grande diferença: ou vc aprende outro idioma ou vc aprende em outro idioma.

Edu e Théo aprendendo as formas no Ipad.

Existem muitas escolas na qual as crianças possuem contato com outro idioma desde bem novas, porém na educação infantil, em geral, o bilinguismo é marcado pela imersão escolar no segundo idioma e, após a alfabetização em português, o ensino fundamental tem de 25% a 33%, no mínimo, das horas-aula na segunda língua. “Não são classes de inglês, mas aulas em inglês”, afirma Fernanda Nyari, presidente da OEBi e dirigente da Kampus School. “Tem aumentado a quantidade de escolas que dizem ser, mas que não são necessariamente bilíngues. Por isso sempre visitamos as escolas antes de oficializar o ingresso na nossa organização.”
E seguindo o rastro do ensino bilingue, fiz uma seleção das escolas bilingues no Rio de Janeiro. Vejam só:

​1​Escola Americana
​2​Escola Britânica
​3​Maple Bear Canadian School
​4​Escola Alemã Corcovado
​5​Escola Suíço Brasileira
​6​Colégio Internacional Everest
​7​Lycée Molière
​8​Our Lady of Mercy
​9​Rio International School

Algumas escolas se intitulam bilingues quando na verdade não são. Escolas bilingues como disse acima vivenciam um sistema de imersão na língua estrangeira desde o início da vida acadêmica da criança e não apenas algumas horas de ensino em outro idioma. Ter apenas 30 minutos de aula diária em inglês, por exemplo, não basta para que uma criança pense em outra língua concomitantemente com a língua mãe.
Bem, se vc tem interesse no ensino bilingue para seu filho, procure antes de tudo conhecer a metodologia de ensino da escola. Apesar do bilinguismo, as escolas não são iguais. Cada uma segue uma linha de pensamento. Vale muito a pena visitar as escolas de interesse e saber qual delas se encaixa no perfil de cada família, em qual delas seu filho se sentirá mais em casa em um ambiente aconchegante e feliz.

Dúvidas, deixem nos comentários.
Xoxo,
Monique Leite

14
jul
2017
MUST HAVE – Carrinhos Supercompactos
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Kids, Novidades

Oi gente,

O post de hoje é para as mamães que procuram praticidade e muito estilo na hora de carregar os filhos. Com os avanços da tecnologia, temos cada vez mais opções no mercado de carrinhos super compactos e leves, que abrem e fecham com facilidade, tornando assim a vida das mamães muito mais fácil. Vejam só as 3 principais marcas que estão dando o que falar…
O Yoyo, da marca Baby Zen, pode ser usado para os recém-nascidos como moisés ou bebê conforto. Pesa menos de 6kg e era mais procurado por pais que viajam muito. Valor médio: US$ 495.

Vejam no vídeo abaixo como esse modelo é super prático.

Lançado no ano passado, o City Tour, da Baby Jogger, pesa aproximadamente 6,5kg. É indicado apenas para bebês acima de quatro meses, já que não acopla o bebê conforto e nem o moisés. Ele é bem mais barato que o Yoyo e super prático tb para abrir e fechar o que ajuda muito em viagens. Valor médio: US$ 160.


A sensação mais esperada com certeza é o Mima Zigi, novo compacto da luxuosa marca Mima. Tem estofado de couro, pesa menos de 7kg e foi projetado para abrir e fechar com apenas uma das mãos. “É um dos mais procurados pelo público AAA brasileiro”, afirma. Lançado na Feira de Las Vegas, em outubro do ano passado, tem chegada prevista para junho deste ano, nas lojas dos Estados Unidos. A capota fecha e abre automaticamente, tem três inclinações, duas posições de descanso para os pés, um ótimo amortecimento em rodas transparentes e super modernas, além de acoplar carseat e moisés. Ah, e o tecido é todo removível para lavagem. Valor aproximado US$700.

Vejam o vídeo…

Ah, as três escolhas dos carrinhos foram feitas pela especialista em enxovais Talu Adjuto, do Instagram @mamãemmiami, ok?

Bem, é muito importante pesquisar preços e modelos que se adequem ao que vc busca no momento. Esses modelos mostrados acima facilitam muito a vida dos pais que viajam bastante com filhos, já que possuem uma proposta diferenciada dos demais modelos existentes no mercado. Até hoje é muito usado o modelo “guarda-chuva” (que é o que os meninos têm) e ele ainda continua sendo uma opção muito boa e mais barata. Por aqui até hoje os carrinhos dos meninos, da Chicco, nos ajuda muito. Na nossa última viagem para Disney foi um super aliado nos parques. Então, é isso. Espero que tenham gostado.
Dúvidas? Deixem nos comentários.

Xoxo,

Monique Leite

02
jun
2017
1 2 3 6