• Denise Grassi celebra mais uma primavera na companhia de 100 amigas

    A designer de jóias Denise Grassi celebrou, na noite de ontem (13/11), mais uma primavera na companhia de 100 amigas...

    Leia mais

  • Influencers no Tour de Customomização Damyller

    O tour de customização da gigante dos jeans Damyller chegou ao Rio de Janeiro com evento na Barra da Tijuca...

    Leia mais

  • Sheron Menezes Prestigia Aniversario Marcelo Hicho -na Barra

    Para celebrar  seu aniversário e 30 anos de carreira, Marcelo Hicho abriu as portas de sua casa na Barra da...

    Leia mais

  • Sétima edição do Rio Moda Discute

    Ontem aconteceu a sétima edição do Rio Moda Discute que  traz o tema A Rua que Você Veste, colocando em foco a chamada...

    Leia mais

  • Artefacto arma evento com Dior

    Artefacto no dia 09 de novembro ,armou uma tarde com Dior para apresentação das novas tendências de make para próxima...

    Leia mais

Marcas cariocas apostam em coleções para torcer pelo Brasil
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Moda, Novidades

Que tipo de torcedor é você? Inspiradas nas cores do Brasil e no universo do futebol, marcas como The Paradise, FYI, Redley, Dress To, Oh, Boy!, Maria Filó, Ateen e Cantão lançam coleções para assistir aos jogos e torcer pela Seleção – dentro ou fora de casa.

The Paradise

FYi

Redley

Dress To

Love Dress Infantil

Oh Boy!!

Maria Filó

A Teen

Cantão

04
jun
2018
DESFILE CROISIÈRE 2019 – CHANTILLY, FRANÇA
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Moda, Novidades

Cada uma das mulheres apresentadas (neste volume) é única e plural, ao mesmo tempo ela mesma e muitas outras, ilustres ou anônimas aos nossos olhos, mas sempre com algum traço em comum.” Nicole Loraux, La Grèce au féminin
As escaramuzas são amazonas tradicionais mexicanas que reivindicaram o direito de participar da charreada – prática equestre que consiste em executar várias provas em público – assim como os homens. Essas mulheres com corpos esculturais, vestidas com roupas que afirmam sua feminilidade (saia ampla, bordados, cores, chapéu, flores) inspiraram Maria Grazia Chiuri, Diretora Artística das coleções femininas da Dior. Para as criações da coleção Croisière 2019, ela interpretou de forma contemporânea esses elementos que conjugam tradição e liberdade.
As saias amplas e extravagantes são usadas com casacos acinturados que realçam a fineza da cintura, marcada por um cinto alto. Diferentes materiais pontuam a coleção, a exemplo do tecido de Jouy, grande clássico da confecção francesa que foi revisitado e modernizado com uma série de animais selvagens, como o tigre e a serpente. As rendas, ora leves, ora opulentas, sobrepostas em babados plissados ou perfeitamente arredondadas, são valorizadas pelas botas pretas emborrachadas contrastando com elementos mais contemporâneos: as saias em tule e o tailleur Bar se transformam adotando uma atitude convicta. O tule desabrocha na força do vermelho e nas sobreposições de cores poudrées.
A potência dessas mulheres solidárias, que evocam as sororidades consagradas à transmissão de um savoir-faire artesanal em uma forma de liberdade criativa comum, incitaram Maria Grazia Chiuri a trazer de volta uma série de materiais de confecções típicas para reinterpretá-los com técnicas contemporâneas. A imagem da amazona, de uma beleza angustiada oriunda da antiguidade, também a incentivou a explorar essas roupas que transgridem os gêneros em sua dimensão esportiva. Assim, os casacos em algodão japonês são associados a calças de formatos variados, a saias estilo calça e a saias cujos plissados lembram o modelo Drags, vestido da tarde de Alta Costura elaborado por Christian Dior para a coleção primavera-verão 1948. O visual é completado com a bolsa emblemática Saddle, revisitada por Maria Grazia Chiuri, com uma camisa masculina branca ou listrada, e com uma fina gravata preta.
A coleção também traz alusões à obra A Casa dos Espíritos, primeiro romance da escritora chilena Isabel Allende, que traça o retrato de figuras femininas independentes. Os chapéus de palha com abas largas, realizados por Stephen Jones, são usados com vestidos brancos, bordados com métodos tradicionais de confecção, com incrustações de rendas que trazem versões gráficas graças à utilização do preto. Assim, Chantilly, cidade ligada à tradição da renda e da montaria francesa, oferece um ambiente único a essa coleção.




OS ACESSÓRIOS
Retrospectiva em imagens dos acessórios principais da coleção, inspirados nas amazonas mexicanas.



Cenografia
Inspirada nas tradições mexicanas e no espírito das Grandes Ecuries de Chantilly, a cenografia estava à imagem da coleção.

03
jun
2018
Quem é a querida Paula Bedran ?
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Moda, Novidades

Para aqueles que não me conhecem, eu sou a Paula Bedran. Paulistana com coração carioca, formada em finanças mas apaixonada por moda, influenciadora e apresentadora da TV Cultura, rodo o mundo atrás dos famosos “Achados da Paulinha”, sejam eles o que forem: peças de roupa diferentes, marcas novas, restaurantes desconhecidos e destinos escondidos.
Foi um furto do meu primeiro e único par de sapatilhas Chanel pela minha colega de quarto nos meus árduos tempos de mercado financeiro em Nova York e o desespero de substituí-los para uma reunião importante que tinha na semana seguinte que me fizeram mergulhar no mundo da “Segunda-mão”, consequentemente me alertando para os delírios de consumo da nossa sociedade atual e finalmente fazendo com que me tornasse uma especialista em consumo consciente e moda sustentável. Essas experiências combinadas a uma trajetória de quase 5 anos numa ONG de moda me trouxeram até o “Visão da Moda”, um site que acompanho há muito tempo, pela diversidade, atualidade e qualidade do conteúdo, em todas as áreas que cobre, a versatilidade do time que o compõe, e é claro notícias e dicas incríveis e imperdíveis do Rio de Janeiro. Vou tentar transmitir a vocês todo o meu conhecimento em consumo consciente e sustentável e espero, de alguma forma, acrescentar algo a cada pessoa que passar para que juntos possamos fazer a diferença.
Um beijo e nos vemos por aqui,
Paulinha.

01
jun
2018