• Verão tem tudo que o carioca gosta!!!!

    O verão é a estação mais quente do ano, com temperaturas elevadas. Fiquem de olho na hidratação, pois a falta...

    Leia mais

  • Nome & Sobrenome Por Xico Gonçalves

    Muitas mulheres ao calçar um sapato salto Anabella desconhecem a origem do nome escolhido pelos fabricantes para este produto de...

    Leia mais

  • Estrela Guia Por Xico Gonçalves

    O mundo sofisticado perdeu sua representante mais nobre. A estrela guia da sociedade do Rio de Janeiro saiu de cena....

    Leia mais

  • O decorador Amaro Leandro comemora aniversário cercado por amigos

    Cristina e Claudio Aboim receberam 120 amigos e amigas em sua residência no edifício Caparaó,  para almoço do aniversariante Amaro...

    Leia mais

  • I Love Miami por Xico Gonçalves

    A moda para o verão 2019 parece ter se inspirado em Miami com suas candy colors (tons aquarelados) e linhas...

    Leia mais

I Love Miami por Xico Gonçalves
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Cultura, Destaques, Moda, Novidades, Viagem

A moda para o verão 2019 parece ter se inspirado em Miami com suas candy colors (tons aquarelados) e linhas geométricas, bem ao gosto do estilo art decô que é a maior característica desta cidade norte americana.

A primeira vez que pisei em Miami foi na primavera de 1979.

A cidade era o paraíso dos americanos aposentados e nas ruas só circulavam idosos com roupas coloridas ou freneticamente estampadas.

Todas as “ velhinhas” ostentavam os cabelos colmeia, embaraçados para o alto e trabalhados em mechas embebidas em litros de laquê.

Ninguém em sã consciência escolheria este destino para férias. Miami era considerada brega nesta época. Era como embarcar em uma nave para o passado.

Confesso que meu maior interesse neste roteiro era conhecer Palm Springs, onde os concursos de misses eram realizados na década de 1960 e também visitar o endereço “907 Whitehead St, Key West”,  onde morou o mitológico Ernest Hemingway.

Me hospedei em South Beach, em um dos mitológicos hotéis da Collins Avenue, o Delano- que nesta época era bem decadente.

Cheguei a noite e não deu para ver nada direito.

No dia seguinte quando acordei e me deparei com a coleção de prédios em estilo art noveau emoldurando a praia, jurei amor eterno pela cidade.

As cores desbotadas e o projeto arquitetônico inspiraram a mim e a muitos estilistas a construírem coleções com as características da cidade. Gianne Versace traduziu tanto Miami em suas coleções que acabou se mudando (e morrendo) na cidade.

A partir daí nunca mais tirei Miami do meu roteiro de viagem.

Acompanhei de perto a cidade crescer e mudar para um shape bem sofisticado.

Para quem nunca foi a Miami, recomendo colocar o roteiro nas suas próximas férias.

Miami está localizada na ponta sudeste da península da Flórida, pertencente ao condado de Miami-Dade.

É a 42ª cidade mais populosa dos Estados Unidos, com 413,892 habitantes.

Seu nome vem do grupo indígena local, os Maiyaimi (ou Maimi, que significa “grande água”), que ocupavam a área até o século XVIII.

A responsável pela criação da cidade é Julia Tuttle, que comprou 640 hectares na futura Miami Beach em 1891 e passou a cultivar laranjas.

Por volta de 1910, Miami já era uma área de lazer próspera.

Nos anos 1960, cerca de 260 mil cubanos chegaram em sua costa, fugindo do regime instalado por Fidel Castro transformando a metrópole em bilíngue, o que facilita demais para nós brasileiros.

Miami é sem dúvida a cidade mais latina dos Estados Unidos.

Art Déco District

A maioria dos edifícios em estilo art decô foram construídos nos anos 1925 a 1940, mas foram preciosamente renovados.

O Art Déco é um movimento artístico que surgiu em 1925 e teve seu máximo apogeu durante a Grande Depressão, quando os americanos se interessaram por uma arquitetura que ajudasse a levantar o ânimo do país.

Os edifícios desse estilo se caracterizam principalmente por estarem baseados na geometria elementar (cubos, esferas e linhas retas), com uma grande abundância ornamental, já que a função do Art Déco é mais decorativa que funcional.

É praticamente impossível encontrar outro lugar com tantos edifícios neste estilo e, principalmente, em um perfeito estado de conservação depois de quase cem anos.

Para conhecer os edifícios mais importantes você pode começar o passeio pelo extremo sul da Ocean Drive, entre as ruas 6 e 7.

Mas além de um turismo de qualidade a cidade oferece grandes opções para quem busca compras de luxo, nas principais lojas de grife do mundo, que são bem mais baratas nos Estados Unidos do que no Brasil, em função dos impostos praticados no nosso país.

Compras em Miami

Conforme o departamento de comercio americano 92% dos brasileiros que viajam a Miami têm como atividade principal fazer compras.

Mas com dólar tão caro, as compras fora do Brasil se tornaram um luxo para poucos.

Porém existem produtos e peças de roupas com sotaque estrangeiro que vale a pena o investimento.

Relacionei alguns itens que considero sempre boas compras pelo preço ou qualidade da matéria prima, mesmo com o dólar nas alturas.

Alfaiataria

Ternos e paletós têm qualidade comprovada no exterior e preços razoáveis.

Bom investimento por durar muito tempo com a mesma qualidade.

Básicos de qualidade sem ornamentos

Vestidos, moletom, camisetas, moletom canguru, abrigo de moletom, camisas brancas clássicas sem detalhes ou ornamentos.

Absolutamente básicas, para durar uma década.

Ataque a GAP.

Couro

Modelagens básicas em couro macio e fininho em cores clássicas e duráveis.

Chapéu de sol ou de festa

Existem mil motivos para comprar chapéus nas seções especializadas das lojas.

Quem gosta de chapéus poderá encontrar tudo o que sonhou.

Tricô

Prefira os fios mais nobres como o cashmere ou a lã virgem.

Apesar de mais caros, duram mais tempo com a mesma aparência e é caro e difícil de encontrar no Brasil.

Grifes (muitas vezes em promoção)

Quem gosta de grifes de luxo aproveite as promoções que sempre acontece no fundo das lojas.

Os cabides sempre se posicionam no fundo, não esqueça.

Claro que existem os “outlets” com grifes, mas é necessário muito tempo para estes locais de compras.

Eu prefiro as ofertas das lojas.

Maquiagem

Muito mais opções, novidades e preços incríveis, principalmente nas linhas mais populares.

A tributação da maquiagem no Brasil é muito alta e por isto até marcas de maquiagem famosas acabam acessíveis no exterior.

Perfumes

Os impostos no Brasil chegam a 75% nestes produtos considerados supérfluos.

Vale à pena investir no perfume favorito que no exterior chega a custar à metade do preço que no Brasil.

Meias finas ou estampadas

Meias sociais e esportivas são baratas em mil opções de cores e texturas.

Meias masculinas

Muitas opções de cores inclusive com fio elastano que facilita o vestir.

Gravatas

Preços e muitas opções nas lojas masculinas.

Fica difícil de escolher.

Quem curte gravatas borboletas vale a pena comprar em viagem ao exterior.

Vale a pena também comprar abotoaduras para camisas sociais e prendedores de gravata e colarinho que voltaram a moda.

Óculos diferentes

Quem usa óculos por bossa ou necessidade terá bons motivos para comprar.

Os preços, mesmo nos óculos de grife são bem menores no exterior.

Capa de chuva (gabardine)

Um investimento que vai ser comemorado em todos os dias de chuva.

A melhor marca é a Burberry inglesa e os preços surpreendem pela qualidade e acabamento.

Legging em materiais diferentes

Tem maravilhas em matéria de leggings do metalizado a texturas que modelam o corpo.

Investimento seguro que vai permanecer na moda por muitas estações.

Boa compra também para a hora fitness.

Lenços de seda, echarpes

Sempre tem onde usar.

Os de grife são caros, mas existem opções baratas.

Lingerie modeladora

Fazem milagres. Compre também sutiãs tamanhos especiais (se tem muito busto).

Tênis

Lojas mantêm estoques enormes e confeccionam modelos personalizados.

Luvas de pelica e de festas

Vale à pena investir.

Além de bom acabamento, protegem do frio.

Jeans

As novidades em lavagem e modelagem começam sempre no exterior.

Mas prove com muito cuidado. Mulheres americanas tem pouco quadris, diferente das brasileiras.

Roupas de festa

Tem de todo o preço e tipo de tecido.

Para quem tem costureira invista em tecidos diferentes ou de festa a metro. Têm maravilhas.

Sapatos de grife

Sempre tem promoção.

Prove muito bem porque em viagem os pés mudam de tamanho e podem não servir no Brasil.

Compre sempre sapatos pela manhã.

No final da tarde (como em viagem se anda muito) o pé aumentou um número à mais.

Presentes

Compre presentes de Natal para os familiares e amigos em qualquer época do ano.

Quando dezembro chegar você já tem os presentes em casa.

E qualquer compra no exterior, mesmo com preço baixo, soa original para quem recebe.

Temporadas de promoções no exterior

Nos Estados Unidos, janeiro e fevereiro são meses de promoção no comércio

A promoção pós-natal começa no dia 26 de dezembro e se estende até a primeira quinzena.

Na segunda quinzena, por conta do Super Bowl, a final do campeonato de futebol americano, também acontece uma grande liquidação.

Em fevereiro dois eventos marcam as promoções do mês — o Dia dos Namorados (chamado de “Valentine’s Day”) e o Super Bowl.

Depois do dia 14 de fevereiro, tudo custa menos da metade do preço original.

Circuito da moda

Listei meus shoppings de luxo preferidos em Miami, mas em qualquer lugar da cidade tem comércio de qualidade e muitas outlets com marcas poderosas.

Bal Harbour Shops

Bal Harbour é o bairro de luxo da cidade, cheio de mansões e lojas chiques

O shopping está localizado na famosa Collins Avenue com marcas como Prada, Chanel, Dolce & Gabanna, Dior, Bulgari, Armani, Gucci Hèrmes, Versace, Tiffany, Louis Vitton, entre muitas outras.

Lá também a loja de departamentos Saks Fifth Avenue, e a Neiman Marcus.

Village of Merrick Park

No centro da região de Coral Gables (outro bairro chiquérrimo), o shopping tem estilo do Renascimento Mediterrâneo, cheio de fontes e caminhos de jardins.

Muitas lojas de luxo como a Neiman Marcus e a primeira Nordstrom e várias outras lojas e restaurantes finos, nessa vila que fica na Miracle Mile.

Trecho fashion da Collins Avenue

Há um trecho da Collins Avenue, uma avenida de lojas, restaurantes e bares, que tem lojas de luxo.

Da 6th a 9th street, em South Beach, há hotéis com butiques, cafeterias deliciosas, charutarias e outras lojas de luxo, em meio a marcas mais baratas também.

The Falls

Possui mais de 100 lojas, em sua maioria de luxo.

Com cascatas, vegetação e espaços abertos e fechados, a The Falls conta com Banana Republic, Macy’s, Bloomingdale’s, Pottery Barn, entre outras.

São 13 restaurantes e cafés, incluindo Haagen Dazs e Mrs Fields Cookies, e 12 salas de cinema, além de lojas para crianças, como a Discovery Channel Store.

Aventura Mall

O Aventura Mall em Miami é o maior shopping da região.

Tem centenas de lojas dos mais variados preços, da grife Michael Kors e Armani.

Tem também uma Bloomingdale’s e uma Nordstrom, além de 24 salas de cinema e uma praça de alimentação completa.

Excelente para fazer compras, sejam elas de luxo ou mais em conta.

Dadeland Mall

São 170 lojas chiques, como a Saks Fifth Avenue, Louis Vitton e Armani.

Tem também a maior Macys da Florida e outras opções baratas como Best Buy e JC Penney.

A decoração do shopping tem um teto que imita o céu e pilares de palmeiras.

Fica na Kendall Drive.

10
jan
2019
Galantis chega ao Rio para apresentação única
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Cultura, Eventos

Na próxima sexta, 11/01, o Duo de música eletrônica, o Galantis, chega ao Rio de Janeiro para apresentação única no The Epic Summer, no Maracanazinho. A festa tem início às 23h e só termina às 7h da manhã.

Quem é fã do Galantis, dono de hits com mais de 500 milhões de visualizações no youtube como Runaway e No Money, não precisará ir até Ibiza ou qualquer outro local da Europa para curtir o supershow. Serão vendidos dois tipos de ingressos, Pista Premium Open Bar e pista comum. Para quem adquirir o convite premium terá acesso a todas as áreas. Para os que optarem pela compra da pista normal não deixarão de ter uma visão privilegiada, já que terá acesso a arquibancada também.

O público curtirá mais de 10 horas de festa, a poucos metros do palco. A estrutura será 100% interativa de LED, assinado pelo Muti Randolph, com uma line up de peso, que vai além do grupo internacional, os DJs Milena Scheide, Just Mike, lucce, Manimal, Make your Swet, John fAILY & marie Bouret e Reezer comandarão o restante da noite, até o dia amanhecer.

”Foram 4 anos tentando trazer um dos melhores lives do mundo, e finalmente conseguimos. Nós vamos realizar uma festa perfeita para o público, proporcionando experiencias inesquecíveis através de serviços e estrutura. Nosso show de luzes será fantástico e foi assinado pelo fera Muti Randolph, responsável também pelo projeto da D-EDGE. As pessoas vão dançar com os olhos”, brinca o sócio-fundador da Party Industry André Barros.

09
jan
2019
Livro emocionante mostra os desafios do Transtorno do Déficit de Atenção
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Cultura, Kids

Nada dura para sempre, somente o amor de uma mãe. É com essa frase que a escritora Margarete A. Chinaglia resume o enredo do seu livro “Transtorno do Déficit de Atenção – TDA: sob o ponto de vista de uma mãe”. A autora diz que pretende ajudar outras famílias que passam pelo mesmo problema, revelando todos os desafios que enfrentou com a sua filha, desde o diagnóstico na infância até a fase adulta.

Margarete conta que descobriu que sua filha tinha Transtorno de Déficit de Atenção (TDA) aos nove de idade. Ela diz que a luta foi grande. A família buscou apoio em médicos, psicólogos, psicopedagogos e em parentes. Mas ninguém conseguiu diminuir as angústias e medos que sentia. “Desde o diagnóstico, minha vida foi obter conhecimento, estudar e aprender a lidar com o diferente para ajudar minha filha com um único objetivo que ela fosse feliz”.

A vivência a incentivou a escrever o livro com o propósito de ajudar outras pessoas que vivem o mesmo drama. Chinaglia diz que a obra ficou guardada por quatro anos depois de ter terminado de escrever. O receio era com a exposição da sua família, principalmente da filha. “Porém, a vontade de contribuir com outras pessoas me levou a publicar”.

O drama
Segundo a autora, o primeiro desafio foi a aceitação do desconhecido, pois na época pouco se sabia sobre o TDA. Já na adolescência, precisou enfrentar uma escola despreparada para receber crianças com esse tipo de transtorno. Teve de lidar ainda com a ausência de inclusão, além da depressão de sua filha pela baixa autoestima e o isolamento.

No prefácio, a autora preferiu usar o desabafo nas próprias palavras da filha como relato de quem convive com o transtorno na pele todos os dias: “Para mim, vivenciar o TDA foi uma mistura de emoções muito grande: ora depressão ora medo ora intimidação. Às vezes, interminável. Outras, impossível de vencer.”

Como lidar
Margarete aconselha outras mães a sempre ir em busca de diferentes opiniões médicas. Diz para sempre tentar ajudar seus filhos com paciência e persistência. Comenta que, em muitas circunstâncias, é preciso explicar repetidas vezes porque algo não está correto e ter a certeza de que ele entendeu. “O portador de TDA não aprende com os seus erros. Porém, uma hora ele amadurece. Incentive e elogie quando merecer. Não se atenha só nas críticas, elas destroem a autoestima”.

– Espero que o livro ensine que para quase tudo nesta vida há jeito e que as pessoas com TDA também são capazes, basta querer e enfrentar as dificuldades de cabeça erguida. Mostre para seus filhos que diante de qualquer dificuldade, as pessoas que os amam sempre estarão ao seu lado – conclui.

Atualmente
Hoje, a filha de Margarete tem 27 anos e é mãe de uma menina de 5. A autora diz que sua filha tem consciência das limitações dela. O transtorno a fez amadurecer tarde, resultando em muitas dificuldades, erros e sofrimentos. “Algumas vezes, ela comenta que não sabe como foi capaz de tomar certas atitudes. Apesar de saber que o TDA sempre irá acompanhá-la, costuma dizer, ‘Nada dura para sempre, somente o amor de uma mãe!’”.

Sobre a autora:
Margarete A. Chinaglia nasceu em São Carlos (SP), mas tornou-se uma paranaense de coração. Formada como farmacêutica bioquímica, sua atuação é em gestão hospitalar, com objetivo de promover um atendimento de qualidade nos hospitais.

08
jan
2019
1 2 3 17