• PRÉ ESTREIA DO BALÉ NOITES DE BERLIOZ NO TEATRO MUNICIPAL⁩

    A convite da primeira bailarina do Teatro Municipal do RJ,Ana Botafogo,um grupo de Embaixadores do Turismo do RJ assistiu hoje...

    Leia mais

  • Miami Now – Final

    Nossa semana intensa de Miami Now chegou ao fim na sexta-feira e queremos dividir com vocês o itinerário dos dois...

    Leia mais

  • Jornalista Michele Pin lança livro “Desafio do Amor Próprio”

    Em 2014, a jornalista e coach de relacionamentos Michele Pin criou o “Help in Love”, um canal virtual onde escreve...

    Leia mais

  • Miami Now – segundo e terceiro dia

    Os últimos dias foram bastante intensos, de muita atividade e muito aprendizado, por isso atualizá-los por aqui foi praticamente impossível....

    Leia mais

  • Miami Now – Primeiro Dia por Paulinha Bedran

    Miami, chegamos! Ontem finalmente começou o tão esperado Miami Now, curso de imersão em arte, moda e design que o...

    Leia mais

Lipoaspiração X Lipoescultura Por Jessica Zarro
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Beleza

Você sabe a diferença???
Essa é uma dúvida muito comum no consultório de qualquer cirurgião plástico.
A lipoaspiração é a técnica que retira os depósitos de gordura em áreas específicas do corpo. Em outras palavras, o procedimento cirúrgico aspira através de cânulas a gordura acumulada em áreas como abdômen, flancos, costas, braços… enfim qualquer lugar que tenha gordura localizada. É importante que a paciente saiba que a lipoaspiração não serve para emagrecer ninguém , existe um limite de gordura a ser retirado de acordo com as perdas de sangue durante a cirurgia, logo o resultado só será bom se a paciente possuir gordura localizada., já tendo sido submetida a um processo de emagrecimento saudável anteriormente a cirurgia.
É importante também lembrar que qualquer tipo de cirurgia deve ser feita em ambiente hospitalar!!!
Já a lipoescultura é a cirurgia na qual se realiza uma lipoaspiração, mas em vez de desprezar a gordura aspirada, aproveita-a para modelar outra parte do corpo. A gordura retirada é lavada, decantada, concentrada, podendo ser centrifugada ou não. Esta gordura tratada pode ser enxertada em outras áreas para aumento do volume ( como os glúteos, maçãs do rosto, pernas…) ou para preencher depressões na face ou celulites.
Como escolher qual dos dois procedimentos fazer? Converse com seu cirurgião plástico para alinhar as expectativas e entender a melhor opção para chegar aos resultados desejados!!!

24
ago
2018
Contorno facial: os segredos para realçar e definir o rosto
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Beleza, Destaques, Novidades

Truque centenário e até outro dia restrito a maquiadores profissionais, o contour perde o mistério e se torna o artifício número 1 para realçar e definir o rosto. Victoria Ceridono ensina como usar

Não há termo mais quente no universo da beleza hoje que contour – o que não deixa de ser intrigante, uma vez que o jogo de luz e sombra que cria volumes e realça o rosto é velho conhecido dos pintores renascentistas e usado há décadas por maquiadores profissionais em fotos e vídeos. Mas é justamente este o pulo do gato: da noite para o dia, o contorno ganhou as ruas e virou um truque “vida real” – basta observar a quantidade de produtos lançados especificamente para esse fim nos últimos meses e a proliferação de tutoriais sobre o assunto no YouTube.


Irresistivelmente simples e eficaz como feijão com arroz, o contorno é um truque de maquiagem indetectável, mas capaz de realçar seu rosto em questão de segundos. Em tempos de satisfação imediata, exposição constante e filtros que transformam uma foto boba em um ótimo (auto)retrato, ele se tornou a melhor opção tanto para quem gosta de fazer maquiagem completa quanto para as adeptas do “make nada”.

Ainda que popular e possível de ser feito em casa, adotar o contour assusta muita gente. É que, apesar de simples de ser executado, pode ter resultados desastrosos quando mal utilizado e, por ser uma técnica importada do universo da fotografia, deve ser suavizado para a vida real (Kim Kardashian que o diga). Além disso, é preciso ter o produto adequado e treinar um pouco até pegar o jeito – estudar seu rosto e entender quais pontos deverão ser “afundados” e quais ressaltados é a chave para se sair bem.

Mais do que afinar, o objetivo do contorno moderno é a de refinar suas feições, criando a ilusão de bochechas mais definidas (use como referência o osso e escureça logo abaixo dele executando um movimento diagonal); sombreando estrategicamente a linha da mandíbula e laterais do nariz e testa; e iluminando abaixo dos olhos, das sobrancelhas e no centro da testa e do queixo.

O mapa do rosto contornado – basta dar um Google com as palavras-chave para encontrar inúmeras opções – ajuda a entender melhor esse passo a passo. E na esteira da popularização da técnica, surgiram outros ótimos recursos como o aplicativo Pocket Contour, da Sephora americana, que analisa sua foto para detectar o formato natural do seu rosto e, então, sugerir onde usar a luz e onde se beneficiar da sombra.

Com tantos produtos sendo lançados em nome da técnica, não é nada fácil escolher o ideal. A versão mais simples é o duo, com um tom escuro para “afundar” e um claro para iluminar – prático e à prova de erros. Já os kits que trazem uma gradação de tons, caso do trio da Smashbox e da paleta com cinco cores da Laura Mercier, dão a possibilidade de brincar com efeitos diferentes, do mais suave ao mais dramático. São também uma alternativa para recorrer à técnica tanto no inverno quanto no verão, quando o rosto fica mais bronzeado.

Em relação à textura, há duas opções: em pó, que deixa o resultado mais evidente (aplique com um pincel e deixe a mão bem leve para não cometer exageros); e cremosa, que tem acabamento mais sutil e pode ser espalhada com o dedo – escolha entre os estojos compactos ou bastões e lápis gordinhos, que permitem uma aplicação direto nos pontos-chave. Outra opção é usar o pó bronzant de todo dia para fazer contour. Mas cuidado: o efeito é menos discreto, uma vez que esses produtos têm subtons quentes para aquecer a expressão e dar o toque bronzeado. A nuance de marrom ideal para o contorno é mais fria para melhor simular o tom de um sombreado: “Para um resultado indetectável,o produto deve ter fundo acinzentado, já que as sombras que vemos no dia a dia são na verdade cinza, e não marrons”, explica a maquiadora Wendy Rowe, consultora criativa da Burberry.
É fundamental caprichar na hora de espalhar – um traço muito forte ou muito marcado é o maior pecado do contorno na vida real, então evite passar muito produto e suavize as bordas com um pincel limpo. Nesse caso, menos é definitivamente mais.

18
ago
2018
Inverno – A melhor época para cuidar da pele Por Jéssica Zarro
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Beleza

Nosso inverno está quase acabando, mas que tal aproveitar esse dias mais fresquinhos para investir na cútis?
Os procedimentos estéticos mais procurados nessa época são os peelings químicos, laser CO2 fracionado, ultrassom microfocado, laser de depilação e de remoção de tatuagens.
Ao fazer esses procedimentos, a pele é agredida como um todo, e por isso, fica muito sensível. A exposição ao sol deve ser evitada, a fim de evitar manchas e cicatrizes, no pós procedimento. Como a incidência dos raios solares é menor no inverno, fica mais fácil seguir essa orientação.
A pele no inverno fica naturalmente mais ressecada , sendo fundamental o uso de hidratantes. Assim como do filtro solar, mesmo que a incidência solar seja menor, ainda assim ela existe.
Os banhos muito quentes devem ser evitados porque removem a oleosidade natural da pele, deixando a ainda mais ressecada.
Durante o inverno é muito comum que as pessoas diminuam a ingestão de líquidos, um erro brutal. Manter a ingestão de água é extremamente importante para conservar a hidratação da pele.

13
ago
2018
1 5 6 7 8 9 11