• Volume Maciço por Xico Gonçalves

    O “BOUFFANT” ESTÁ DE VOLTA Cabelos inflados apareceram nas coleções de inverno sinalizando a volta dos cabelões. A modelo Grace...

    Leia mais

  • Harper’s Bazaar Brasil agita Fasano em Ipanema

    Um dos selos de moda mais importantes do mundo a Harper’s Bazaar Brasil, que tem Patrícia Carta como Publisher, fez...

    Leia mais

  • VALENTINO ALTA COSTURA OUTONO INVERNO 2019/20 UMA ODE À BELEZA SINGULAR Por Xico Gonçalves

    Um desfile de brilhar os olhos. A celebração do único e do trabalho artístico da couture. Pierpaolo Piccioli não se...

    Leia mais

  • O apartamento de Coco Chanel foi a inspiração para desfile de alta costura em Paris esta semana

    No desfile da Chanel nesta semana de alta costura em Paris, colocou sua coleção em uma biblioteca inspirada na do...

    Leia mais

  • O preto reinou no desfile de alta costura da Dior

    Rolou nesta segunda-feira (1º de julho de 2019) o desfile de alta-costura da Dior, que faz parte da Semana de...

    Leia mais

PESQUISA DIZ QUE HOMENS CARECAS SÃO MAIS INTELIGENTES
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Novidades

Um estudo conduzido pelos cientista Albert E. Mannes (que também é careca), na Universidade da Pennsylvania , nos Estados Unidos, concluiu que homens totalmente carecas são percebidos pela maioria das pessoas como sendo mais inteligentes, fortes, dominantes, viris e bem sucedidos, em especial pelas mulheres.

Isto não seria exatamente uma grande revelação, se considerarmos alguns dos maiores galãs de Hollywood dos últimos tempos como The Rock (Dwayne Johnson), Bruce Willis e Jason Statham, que exibem suas carecas brilhantes há anos em filmes de franquias de sucesso nos cinemas.

O filósofo e jornalista Fabiano de Abreu, membro da Mensa Internacional, que é um clube de gênios com sede na Inglaterra exclusivo dos maiores QI’s mundiais, também é careca e comentou o estudo norte-americano: “ Entre os meus amigos, ser careca sempre foi sinônimo de ‘zoação’. Não que tenham feito bullying comigo por isso, mas já escutei inúmeras piadas de carecas. Eu comecei a raspar a cabeça muito novo, com vinte e poucos anos, devido a calvice prematura. Na época, procurei alguns dermatologistas e todos diziam que não tinha solução. Cheguei a fazer exames de sangue, que constataram excesso de produção de testosterona como motivo. Levei isso numa boa pois, o lado ruim supostamente seria não ter cabelo, o bom, é o fator masculino aflorado e disposto (risos).”

Sobre o fato de ser careca ter a ver com inteligência e sucesso, Fabiano é enfático: “se isso tem a ver com o intelecto? Bom, eu acredito na ciência e em seus testes, mas para todos os casos há excessões. Não podemos julgar isso pensando que todos os carecas são inteligentes, bem sucedidos, ou que só os carecas o são, senão bastava a toda gente raspar o cabelo. Na Mensa há pessoas carecas geniais e há pessoas com muito cabelo, que são igualmente geniais (risos)”.

Fabiano de Abreu é considerado uma pessoa dentre os maiores QI’s do Brasil, segundo os testes de admissão da Mensa e avaliações de psiquiatras especializados, e alcançou a maior pontuação no teste de admissão em nível mundial. Hoje é possivelmente o brasileiro mais inteligente registrado com base em pontos de percentil, de 99%, mas não atribui sua inteligência ao fato de ser careca, nem seu sucesso profissional.

 

Saiba mais sobre o autor: http://www.deabreu.pt/

18
abr
2019
TIE-DYE 2.0 UM REGRESSO VIBRANTE E PSICODÉLICO Por Xico Gonçalves
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Moda

Depois do grunge dos anos 1990 e dos volumes exagerados dos anos 1980, agora foram as manchas psicodélicas das tinturas do movimento hippie que tingiram de cor as passarelas primavera/verão 2019/20.
As estampas tie-dye que remetem ao movimento hippie dos anos 1960 e 1970 e aos surfistas está de volta com tratamento de luxo.
A combinação de cores psicodélicas de pegada artesanal carrega estilo e história, já que esta é uma técnica de tingimento originalmente usada no Oriente desde o século 6.
Reinventado, inusitado e sofisticado pintaram nas passarelas mais influentes.
MSGM, Nº21 e Prada são apenas três dos vários exemplos que apresentaram peças com este tingimento.

TÉCNICA MILENAR
Tie Dye é uma expressão em inglês que significa “amarrar e tingir” e é comumente utilizada para denominar uma antiga arte de manipular tecidos através de amarras e costuras, para depois mergulhá-los em soluções coloridas e obter padrões surpreendentes e únicos.
A técnica trata-se, na verdade, do Shibori, um procedimento milenar. O nome original da técnica vem do verbo japonês shiboru, que significa “torcer, apertar e pressionar”.
Os primeiros exemplos da prática foram encontrados junto aos povos do Peru, Japão, China, Indonésia, África e Índia.
Embora cada grupo tenha desenvolvido seus próprios métodos e padronagens tradicionais, os princípios básicos da técnica se repetem.
O termo tie-dye, como conhecemos, se popularizou muito na língua inglesa e é utilizado para agrupar, de forma bastante simplista, os diversos estilos de Shibori existentes.
Com influência da crescente valorização do trabalho artesanal e das técnicas manuais, o Shibori começou a despontar nas coleções como um sopro de leveza necessária para as peças de verão.
COMO FAZER A TINTURA TIE DYE EM CASA
Você vai precisar de: Uma peça de roupa, sal grosso, água quente, barbante ou elásticos e corante para tingir tecido.
· Pegue a peça escolhida e amarre com o barbante ou elástico do jeito que achar melhor.
· Ferva a água com 2 colheres de sal grosso e misture com o corante em pó.
· Prepares várias cores em diferentes bacias ou baldes. Aí você tinge como quiser, com cores diferentes ou não, cada parte da roupa.
· Agora você enxágua a peça (vai sair um pouco a tinta, mas nada demais), torce e espera secar.

NEW YORK, NY – SEPTEMBER 09: A model walks the runway at Prabal Gurung show during New York Fashion Week: The Shows at Gallery I at Spring Studios on September 9, 2018 in New York City. (Photo by Frazer Harrison/Getty Images)

NEW YORK, NY – SEPTEMBER 09: A model walks the runway at Prabal Gurung show during New York Fashion Week: The Shows at Gallery I at Spring Studios on September 9, 2018 in New York City. (Photo by Frazer Harrison/Getty Images)

NEW YORK, NY – SEPTEMBER 09: A model walks the runway at Prabal Gurung show during New York Fashion Week: The Shows at Gallery I at Spring Studios on September 9, 2018 in New York City. (Photo by Frazer Harrison/Getty Images)

NEW YORK, NY – SEPTEMBER 06: A model walks the runway for John Elliott during New York Fashion Week: The Shows on September 6, 2018 in New York City. (Photo by Theo Wargo/Getty Images for NYFW: The Shows)

NEW YORK, NY – SEPTEMBER 08: A model walks the runway at the R13 show during New York Fashion Week on September 8, 2018 in New York City. (Photo by Albert Urso/Getty Images)

 

 

 

 

18
abr
2019
Miami Now – Final
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Cultura, Destaques, Moda, Viagem

Nossa semana intensa de Miami Now chegou ao fim na sexta-feira e queremos dividir com vocês o itinerário dos dois últimos dias, pois foram programas inéditos no repertório de todas nós, e se ja amávamos a Miami de antigamente, nunca mais queremos ir embora da Miami de hoje em dia.
Na quinta-feira nós fomos a Palm Beach, com o novo trem que sai de Miami e chega na cidade em 45 minutos. Não sabemos como vivíamos sem ele, pois luxo e conforto é pouco para descrevê-lo. Palm Beach foi a nossa mais feliz surpresa. Começamos o dia pelo Norton Museum, recém reinaugurado que conta com a maior coleção de arte da Flórida, inclusive obras de Damien Hirst. Depois almoçamos na loja Restoration Hardware, no restaurante incrível que abriu no rooftop após a reforma da loja. Recomendamos, pois virou programa na cidade de tão bacana. Caminhamos na Worth Avenue para ver as lojas, visitamos o icônico hotel The Breakers e as e voltamos para Miami no final da tarde.
A sexta-feira, infelizmente nosso último dia, começou já agitada e abrimos as portas do The Bass Museum em South Beach. Fomos para a mini exposição dos Haas Brothers, irmãos gêmeos que fazem desde peças de decoração até máscaras para a Lady Gaga, todos os artigos sempre brincalhões. Em seguida fomos um pouco mais ao norte no recém-inaugurado Casa Faena, o hotel boutique do grupo Faena, que cresce a cada dia. Nos encantamos com cada detalhe da decoração que parece uma Villa antiga de alguma ilha tropical. Quem nos esperava em seguida era o Bazaar Faena, nova loja do complexo Faena que leva as marcas mais cool do momento na cidade, como Carolina K, uma marca sustentável de uma colombiana que é baseada em Miami, Ximena Kavalekas, marca de bolsas produzidas com a pele apenas de quando a cobra troca de pele, Iglesias que produz quase todas as suas peças em seda e várias peças de ediçōes limitadas das marcas feitas especialmente para o Faena. Nosso almoço foi no delicioso Veranda, restaurante dentro do complexo do hotel e seguimos para o Miami Botanical Garden. Que bela surpresa! Nenhuma de nós nunca tinha ido ao jardim botânico de Miami e ficamos todas encantadas com a diversidade de plantas e flores e o cuidado com o local. Lá tivemos um talk com a artista plástica brasileira Frida Baranek, que vive fora do Brasil há muitos anos mas que recentemente se mudou para Miami e está encantado a cidade com suas esculturas feitas con materiais industrais e outros tipos de intervenções impressionantes. E o grand finale não podia ser simples: um show incrível da Gloria Gaynor no design district com direito a assentos na primeira fileira.
Nossa experiência nesses últimos dias foi pra lá de incrível e nos apaixonamos mais pela cidade a cada minuto, que era o verdadeiro intuito do Miami Now, pois queremos mudar urgente a percepção de que Miami é uma cidade de balneário e compras. O Miami Now foi um sucesso tão grande que teremos uma nova turma no meio do ano e logo mais divulgaremos a data. Obrigada a todas que foram na nossa primeira edição e que nos ajudaram a colocar este sonho de mostrar a verdadeira Miami em prática.

18
abr
2019