• A Madeirado agora é Carioca

    Ontem ( 23/05)a Madeirado , maior loja de móveis de madeira maciça do Brasil, em plena expansão inaugurou sua primeira...

    Leia mais

  • Diesel arma uma festa de lançamento do novo smartwatch pilotada por Rafael Zulu

    No dia 21.05, terça-feira, a Diesel armou uma festa de lançamento de seu novo smartwatch pilotada pelo embaixador da marca...

    Leia mais

  • MIL E UMA UTILIDADES Por Xico Gonçalves

    CAMISA A camisa realmente é tudo. É a conexão de vários mundos, um consenso de se vestir elegantemente e ainda...

    Leia mais

  • Tarde de Estilo e Doação

    Ontem 16/05) foi dia de juntar forças em prol da Ong One By One , eu e Marta Isaksen convidamos...

    Leia mais

  • Rio Design Leblon Inaugura Exposição de Fotos

    O Rio Design Leblon comemorou nesta quarta-feira a inauguração da mostra de fotos do projeto Trends, com o tema Novos...

    Leia mais

EMPÓRIO ARMANI Outono Inverno 2019 – Milão Fashion Week por Xico Gonçalves
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Moda

“There’s nowhere I’d rather be” serviu de trilha para a águia do Empório Armani abrir no cenário e pousar como símbolo máximo em boinas, calças, bolsas, malhas e cintos em uma coleção usável, com a elegância atemporal e os códigos que fizeram da marca uma das mais poderosas do mundo.
Intitulado de “Freestyle”, a coleção propõe que “os opostos se harmonizam em combinações inesperadas e individuais” —uma continuação do conceito da coleção de moda masculina da temporada.
Os looks lembram muito o estilo dos anos 1990, inclusive com o comprimento Armani nas saias curtas (quatro dedos acima do joelho) e os shorts cidade que foram popularizados por ele.
Destaque para as bombers em preto contrastando com outras gamas de black, “poufy” dresses, “A-line” shapes com estampas geométricas, “cropped hoodies”, baseball shapes e um retorno a alfaiataria que é o forte da casa Armani.
Preto e branco marcaram boa parte da coleção, mas no final uma explosão de escarlates tingiu os vestidos de festa com tons de laranja queimado, vermelho em muitos tons (inclusive look total) adornados por bordados em cristais e franjas dançantes.
O veludo apareceu menos, vinil também pintou em acessórios e bolsas e uma sacada de stylist que funcionou bem na passarela foram as capas longas sobre roupas curtas. Dramático, mas elegante.
Força no decote tomara que caia em muitos vestidos e surpresa nas meias body inteiriças com a logo da EA (que prometem ser must-have) usadas com vestidos transparentes, além das meias com a logomarca da águia dando status instantâneo a várias peças.
Na linha de acessórios super grifados, destaque para as mega clutchs, inclusive com o tema das frases desconexas, e para as bolsas transpassadas no corpo. Desejo puro.
Todas as referências mostradas na passarela da Emporio Armani propõem um sportswear de luxo, volumoso e estofado (pufs) sobre vestidos florais com saias “flippy ”, formatos masculinos com ombreiras “bold” em alguns ternos, calças fluidas, vestidos cocktails e silhuetas gráficas com formatos quadrados.
Pintou até camiseta com a foto de Giorgio Armani dos anos 1990.
Harmonia high-low nos jeans, camisas e jaquetas com faixas, ombros e bainhas cortados a fio contrastando com calças e safaris feitos em organzas xadrez.
Simultaneamente punk, glamour, sonho e moda das ruas desfilaram na mesma passarela de Milão reforçando os elegantes conceitos da marca

21
fev
2019