• Cenoura não engorda Por Xico Gonçalves

    Sucesso entre os legumes para quem não quer engordar a calça cenoura ou clochard, entrou no cardápio da moda verão...

    Leia mais

  • Cicero leva estilo da The Paradise à papelaria

    Nesta primavera, as flores ganham mais espaço nas capas da Cicero. Para a linha especial de cadernos Floral Hype, a...

    Leia mais

  • Bela Gil traz palha de buriti para nova coleção com o Cantão

    Apresentadora, chef de cozinha natural e escritora, Bela Gil está de volta à moda. Depois de uma primeira coleção cápsula...

    Leia mais

  • O tenis com plataforma dos anos 90 voltou agora a nova versão é Ugly Sneakers

    Quem não se lembra dos exageros da moda nos anos 90 ? O antigo tênis plataforma ,voltou com força total...

    Leia mais

  • O salto de bola é um dos maiores hits do momento

    O salto de bolas de madeira é um dos maiores hits do street style desde que Jacquemus trouxe o modelo...

    Leia mais

Jaquetas-desejo da coleção da Valentino com a Moncler desembarcam no Brasil
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Moda

A Valentino uniu seu logo e estampa com a expertise em jaquetas da Moncler para criar peças em colaboração, sob direção de criação de Pierpaolo Piccioli. Os itens femininos foram apresentados em Nova York, em janeiro; e os masculinos em Paris, no mesmo mês, e fazem parte do inverno 2019 da grife.
As peças, que aparecem usadas sobre vestidos pretos luxosos, celebram o presente e o passado da marca – um dos casacos tem a estampa de tigre de Valentino Garavani, de 1968, nas cores azul, rosa e creme; e a outro o logo VLTN criado por Pierpaolo.

A boa notícia é que os itens-desejo já pode ser comprados no Brasil: eles acabam de desembarcar na loja do shopping Cidade Jardim, em São Paulo.

24
ago
2018
Mulheres viajantes inspiram verão 2019 de Sandro Barros
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Moda

Sempre buscando novas inspirações para sua moda festa, Sandro Barros desta vez viaja ao continente africano e revela uma mulher que não tem medo do novo e se deixa levar por culturas, paisagens e sabores diferentes – tanto que sua jornada ainda se estende para a Índia.
Prezando por materiais naturais – entre eles, o linho, o algodão e a seda –, o couturier trouxe ao moodboard o romance A fazenda africana, da baronesa dinamarquesa Karen Blixen, mais conhecida pelo pseudônimo Isak Dinesen, e os registros do fotógrafo Peter Beard. – Gloria Maria adorou fazer parte do casting . Estava um arraso
Fotos Lu Prezia

24
ago
2018
Supreme o maior investimento fashion do momento e que foi parar na capa do New York Post
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Moda, Novidades

O hype em torno da Supreme, marca de skatista queridinha da geração Z, não tem limites. O reflexo disso é a disposição de sua clientela em desembolsar muitos – mas muitos – dólares pelos cobiçados produtos da label, que vira e mexe lança uma collab com uma marca diferente – todas essas a fim de pegar carona na popularidade da Supreme entre os jovens. E a lista vai de Louis Vuitton à Rimowa, entre outras.

Fundada em 1994 pelo inglês James Jebbia, a Supreme, que ostenta mais de 11 milhões de seguidores no Instagram, se tornou fenômeno mundial de vendas e, em 2017, recebeu investimento de US$ 500 milhões (R$ 1.993 bilhão) do The Carlyle Group, que a avaliou em US$ 1 bilhão (R$ 3,988 bilhões). A altíssima procura por seus produtos estilosos e edições limitadas fazem com que estejam sold out em pouco tempo.

Com isso, a marca também alimenta um segundo mercado, o de produtos usados. Os itens originais são vendidos em sites como eBay e Grailed por cifras ainda mais altas. Embora cheguem às lojas com preços considerados elevados – camisas, bolsas e bonés custam entre US$ 30 (R$ 120) e US$ 100 (R$ 400), e jaquetas, moletons e calças valem de US$ 100 (R$ 400) a US$ 300 (R$ 1.200) – os mesmos são revendidos por milhares de dólares chegando a custar até 20 vezes mais que o preço da etiqueta.

Semana passada, a Supreme se superou e invadiu as bancas com anúncio que estampou a capa do “New York Post”, marcando a primeira vez que a publicação ofereceu esse espaço para um anúncio publicitário. Resultado? O jornal vendeu mais do que nunca e, acredite se quiser, está sendo revendido no eBay por até US$ 100 (R$ 400).

Segue abaixo as peças objeto de desejo

24
ago
2018