• Maternity Style por Monique Leite

    Olá futuras mamães!!! Hoje o post é todo inspiração para as gravidinhas. E agora passou um filme pela a minha cabeça… lembrei muito o quanto é difícil achar looks bacanas...

    Leia mais

  • SPFW – Meus looks! Por Lorena Campello

    Como todos sabem, semana de moda é a hora de ousar e caprichar nos looks! Não sou adepta em usar peças que não se enquadrem no perfil do meu dia...

    Leia mais

  • Jacques Janine inaugura no BarraShopping

    Os empresários Eduardo Vaz e Geraldo Monge receberam mais de 300 convidados para a inauguração do novo Jacques Janine no BarraShopping. O coquetel do luxuoso salão concept engarrafou a nova...

    Leia mais

  • Antônio Bernardo lança Coleção Meninas AB

    Antonio Bernardo lançou a coleção “Meninas AB ” no ultimo dia 5 de setembro no Village Mall. O designer atento as múltiplas formas não somente dos jovens declarar seu amor...

    Leia mais

  • OS CÓDIGOS VISUAIS DE UM GUARDA-ROUPA PROFISSIONAL By Juliana Heide e Jéssica Garducci

    No ambiente de trabalho, o nível de formalidade depende não só da empresa e da respectiva política de vestuário, como também da área de atuação do profissional. Os níveis de...

    Leia mais

Ensino Bilingue como opção por Monique Leite
Postado por Nina Kauffmann - Categorias: Destaques, Kids, Novidades

Oi gente!!
Quem me acompanha no Instagram viu que falei sobre um assunto de extrema importância para nós pais: Educação. O que pode ser mais valioso do que um ensino de qualidade para os filhos? É um sonho para qualquer mãe ter um filho com uma carreira estável e bem resolvido profissionalmente no futuro, né? E foi pensando no melhor para os meus gêmeos que decidi mudá-los de escola. Antes de tomar essa decisão, pesquisei bastante sobre a filosofia pedagógica das escolas e sobre o ensino bilingue.

Mas Nique, conta pra gente o que faz uma escola ser considerada bilingue? Bem vamos por partes.

Vc sabe o que é bilinguismo?
Segundo o dicionário, bilinguismo é o uso concomitante de duas línguas por um falante, ou grupo, com igual fluência ou com a proeminência de uma delas.

Bem, ser bilingue não é falar outro idioma, mas sim pensar em outro idioma da mesma forma que pensamos com a nossa língua materna. Uma pessoa pode ser considerada bilingue quando a segunda língua é inserida de forma natural em seu vocabulário, quando não tentamos traduzir o outro idioma para a língua portuguesa, por exemplo. Estudos recentes comprovaram que crianças expostas desde cedo a dois ou mais idiomas desenvolvem maior velocidade de raciocínio e conseguem aprender mais rápido. Bem, e foi esse foi o grande motivo que fez correr para colocar meus filhos em uma escola bilingue. Edu e Théo completam 4 anos esse mês de julho e de acordo com vários estudos, o ideal é que a criança comece a ter contato com outra língua a partir de 3 anos. Quanto mais tarde deixarmos, mais difícil será para se conseguir a fluência natural em outro idioma.
Aqui em casa sempre ensinei várias palavras e os meninos aprenderam bem rápido. Sabem os números, as cores, as frutas e várias palavras do cotidiano como bom dia, boa noite, entre outras. Os estímulos tb são enormes hoje em dia já que o contato com Ipad e outras mídias é bem grande. Percebi que eu não poderia perder essa oportunidade que seria crucial para o futuro deles. Eu mesma sempre estudei inglês e francês desde a minha adolescência e confesso esquecer com muita facilidade. Aí sempre que viajo, procuro retomar minhas leituras e relembrar algumas palavras antes. Me viro no inglês e confesso ser muito melhor no francês porém não me considero fluente, muito menos bilingue. Aí está a grande diferença: ou vc aprende outro idioma ou vc aprende em outro idioma.

Edu e Théo aprendendo as formas no Ipad.

Existem muitas escolas na qual as crianças possuem contato com outro idioma desde bem novas, porém na educação infantil, em geral, o bilinguismo é marcado pela imersão escolar no segundo idioma e, após a alfabetização em português, o ensino fundamental tem de 25% a 33%, no mínimo, das horas-aula na segunda língua. “Não são classes de inglês, mas aulas em inglês”, afirma Fernanda Nyari, presidente da OEBi e dirigente da Kampus School. “Tem aumentado a quantidade de escolas que dizem ser, mas que não são necessariamente bilíngues. Por isso sempre visitamos as escolas antes de oficializar o ingresso na nossa organização.”
E seguindo o rastro do ensino bilingue, fiz uma seleção das escolas bilingues no Rio de Janeiro. Vejam só:

​1​Escola Americana
​2​Escola Britânica
​3​Maple Bear Canadian School
​4​Escola Alemã Corcovado
​5​Escola Suíço Brasileira
​6​Colégio Internacional Everest
​7​Lycée Molière
​8​Our Lady of Mercy
​9​Rio International School

Algumas escolas se intitulam bilingues quando na verdade não são. Escolas bilingues como disse acima vivenciam um sistema de imersão na língua estrangeira desde o início da vida acadêmica da criança e não apenas algumas horas de ensino em outro idioma. Ter apenas 30 minutos de aula diária em inglês, por exemplo, não basta para que uma criança pense em outra língua concomitantemente com a língua mãe.
Bem, se vc tem interesse no ensino bilingue para seu filho, procure antes de tudo conhecer a metodologia de ensino da escola. Apesar do bilinguismo, as escolas não são iguais. Cada uma segue uma linha de pensamento. Vale muito a pena visitar as escolas de interesse e saber qual delas se encaixa no perfil de cada família, em qual delas seu filho se sentirá mais em casa em um ambiente aconchegante e feliz.

Dúvidas, deixem nos comentários.
Xoxo,
Monique Leite

14
jul
2017